Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Universidade Aberta da Maturidade promove qualidade de vida e desenvolvimento social para idosos no Setor Palotina

Aline Fernandes França     14 de janeiro de 2020 - 9h24

Um mundo novo de conhecimento e interação se abriu para Valério Rebechi, de 72 anos, desde que iniciou as atividades na Universidade Aberta da Maturidade (UAM). O aposentado não conhecia o campus da Universidade Federal do Paraná quando soube e decidiu participar da primeira turma do projeto em Palotina. “Estou gostando muito, temos contato com ótimos professores e universitários dedicados que nos apoiam. Vivemos em um mundo meio isolado e, por força da idade, nos sentimos um pouco excluídos da sociedade. Agora com o projeto muitas das minhas maneiras de pensar e agir estão melhorando”, conta.

A Universidade Aberta da Maturidade é desenvolvida em Curitiba desde 2012. Cerca de 550 idosos já passaram pelo projeto de extensão, que contribui para a promoção da qualidade de vida e do desenvolvimento cultural e social dos participantes. Pela primeira vez, a UAM chega aos campi avançado da UFPR, com atividades realizadas no Setor Palotina desde o mês de agosto de 2019.

Integração da turma e atividades psicomotoras. Fotos: UAM Palotina

Os 30 participantes do município têm idade entre 60 e 82 anos, sendo dois deles moradores de comunidades rurais. O grupo já passou por atividades de formação e oficinas que abordam diversas temáticas, como reciclagem; educação financeira; inclusão digital; compostagem; produção de sabão no laboratório de Química; produção de Ikebanas; passeios; qualidade do sono e cuidando das emoções. A programação da primeira turma segue até o mês de junho.

“O grupo sempre troca experiências com os docentes e entre eles, além de conhecerem a dinâmica da universidade e os cursos de graduação que ofertamos. A turma está sempre muito animada e atenta. Estamos muito felizes com os resultados obtidos até o momento”, avalia uma das coordenadoras do projeto no Setor, Marivone Valentim Zaott.

Docentes dos Departamentos de Zootecnia, Ciências Veterinárias, Engenharias e Exatas, Biodiversidade, Ciências Agronômicas, Sociais e Humanas e Biociências do Setor estão envolvidos no projeto. Também participam estudantes de graduação dos cursos de Medicina Veterinária, Ciências Biológicas e Agronomia, além de alunos de pós-graduação e colaboradores externos.

Aos 66 anos, Elza Seleme lembra que o desejo de aprender mais a levou a participar do projeto. “As atividades são excelentes e produtivas. Com certeza aprendi muitas coisas novas, principalmente na aula sobre finanças que trouxe um conhecimento muito esclarecedor”, afirma.

A coordenação do projeto em Palotina pretende iniciar uma nova turma em agosto de 2020. As inscrições estão previstas para os meses de junho e julho.

“Conheço várias pessoas que estão esperando uma vaga para a próxima turma. Eu indico a todos porque é muito interessante conhecer o ambiente da UFPR e aprender com grandes profissionais”, relata a participante Ivone Baumgratz .