Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

UFPR/ITTI lança livro em MS e distribui história em quadrinhos no interior do PR

Superintendência de Comunicação Social     12 de novembro de 2014 - 8h06

A Universidade Federal do Paraná, por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (UFPR/ITTI), lançou o livro “Pesca Amadora – Uma perspectiva conservacionista”, obra que reúne textos e fotos sobre a atividade dos pescadores nos municípios de Anastácio e Aquidauana, e realizou a distribuição de duas mil unidades de uma história em quadrinhos que trata da transmissão e prevenção da leishmaniose cutânea na Reserva Biológica das Perobas (Rebio). O lançamento aconteceu em Anastácio, Mato Grosso do Sul, enquanto a Rebio fica no interior do Paraná e ocupa parte do território dos municípios de Tuneiras do Oeste e Cianorte.

“Pesca Amadora – Uma perspectiva conservacionista”
A publicação é resultado da parceria entre o projeto “BR-262/MS – Faço parte deste Caminho”, realizado pela UFPR/ITTI, e a comunidade desses municípios. “Na obra tratamos da pesca amadora e a problemática ambiental junto a essa atividade a partir da visão dos pescadores da região. Como se fazer uma pesca de maneira correta, ou seja, cuidando do meio ambiente, mostramos quais os peixes mais comuns na região, no caso dourado e o pacu e também belíssimas fotos que mostram as belezas e desafios da pesca hoje”, explica Christiane Gioppo, representante do projeto que desenvolveu o trabalho.

O livro surgiu das atividades realizadas com a comunidade pelo Programa de Educação Ambiental (PEA), do projeto BR-262/MS. O intuito foi atingir um público diferenciado, não apenas a comunidade da região, mas também os turistas que visitam o local por causa da pesca. “A publicação é inovadora, pois trata o tema de maneira diferente, fugindo do tradicional. Esse conhecimento pode ser multiplicado e não vai ser esquecido facilmente. Assim, o projeto “BR-262/MS- Faço parte deste caminho” é pioneiro dentro do estado. Ele capta a memória, a tradição da pesca amadora, muito importante para todo o estado”, ressalta o coordenador do Núcleo de Licenciamento Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de Mato Grosso do Sul, Reginaldo Yamaciro.

Para o prefeito de Anastácio, Douglas Figueiredo, com a multiplicação do conteúdo do livro para a sociedade em geral é possível preservar o meio ambiente e os recursos naturais na região e manter viva a herança da pesca amadora pantaneira. “Esse foi um trabalho maravilhoso que trabalha a questão ambiental na cidade de maneira simples, mas que gera uma reflexão profunda. Nós aqui temos uma grande ligação com o Rio Aquidauana, um dos principais afluentes dos rios Miranda e Paraguai. Só que ele está sendo degradado e isso é muito sério. Esse livro mostra como podemos proteger nosso rio e também seus afluentes”, comenta.

História em quadrinhos
A entrega oficial à Rebio foi feita por integrantes do projeto “Estrada Boiadeira – Sonho que se realiza”. A leishmaniose cutânea é uma doença transmitida pela picada do mosquito-palha ou birigui e que causa lesões que demoram a cicatrizar.

A história foi elaborada pelo Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI), responsável pela Gestão Ambiental da Estrada Boiadeira, a pedido da própria Rebio, já que é comum a presença do mosquito transmissor da doença na Unidade de Conservação. Nos quadrinhos, o Gavião-pato, mascote da Rebio, e o Educaminha, símbolo do projeto Estrada Boaideira, explicam de uma maneira acessível como a doença é transmitida e quais os cuidados que as pessoas devem tomar para evitar o contagio.

O material será utilizado como um instrumento de prevenção da transmissão da leishmaniose na comunidade e será distribuído nos próximos meses em escolas e durante atividades realizadas pela Rebio das Perobas, parceira do projeto “Estrada Boiadeira” em diversas ações realizadas em Tuneiras do Oeste.

A doação foi oficializada em reunião do Conselho Consultivo da Reserva Biológica das Perobas, que é formado por membros que representam diversas parcelas da sociedade organizada para ajudar, apoiar, observar e fiscalizar as ações que são desenvolvidas na unidade de conservação.


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR