Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

UFPR viabiliza mutirão de entrevistas com Conare para solicitantes de refúgio

Aline Fernandes França     26 de abril de 2019 - 10h30

Gracieti Lopes, de Guiné-Bissau, foi uma das entrevistadas para concessão de refúgio. Foto: Marcos Solivan

“Busco uma vida melhor”. É assim que Gracieti Lopes, de 28 anos, descreve sua mudança de Guiné-Bissau, na África, para o Brasil. Em 2018, ela deixou o país de origem que enfrenta uma crise política, mas os pais não puderam acompanhá-la. “Eu vim sozinha, minha mãe e meu pai estão lá”. Apesar das dificuldades, a jovem já iniciou as aulas em um curso técnico em Enfermagem e fez amigos africanos e brasileiros em Curitiba.

Gracieti é uma das 25 solicitantes de refúgio que passam por entrevistas do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), na capital paranaense, nesta semana. O mutirão, realizado em parceria com a Universidade Federal do Paraná, atende migrantes que buscam a concessão de refúgio.

O oficial de elegibilidade do Conare, Lázaro Romualdo da Silva, explica que os mutirões integram uma força-tarefa iniciada em 2019. “Cerca de 177 mil pessoas aguardam a concessão de refúgio em todo o Brasil. As entrevistas eram por videoconferência e, presencialmente, apenas em Brasília, na sede do Ministério da Justiça. Como somos em poucos oficiais, apresentamos a proposta da realização de entrevistas presenciais em várias partes do País, otimizando o tempo”. De acordo com o representante do Conare, muitos solicitantes de refúgio tinham dificuldades para ter acesso à notificação do agendamento de entrevistas e, por isso, não compareciam à videoconferência.

A ação acontece por intermédio do Programa Política Migratória e Universidade Brasileira (PMUB), composto por seis projetos, entre eles o de “Refúgio, Migrações e Hospitalidade”. A coordenadora do programa, professora Tatyana Friedrich, conta que o PMUB auxiliou entrevistas a distância durante todo o ano de 2018 e agora viabiliza os mutirões. “O programa atende os solicitantes, elabora listas com as documentações necessárias e viabiliza as entrevistas com o Conare. Neste ano, esse já é o segundo mutirão que fazemos, há muita procura e a universidade é catalisadora do processo”, diz. “A UFPR é um locus permanente de acolhimento de migrantes refugiados e atende as mais variadas demandas”.

“Sem a parceria com a UFPR, não teríamos como fazer as entrevistas presenciais em Curitiba, o que a universidade fez para nós é imprescindível. Além disso, a instituição está localizada em um ponto central da cidade, isso ajuda muito”, conclui Silva.

Professora da UFPR, Tatyana Friedrich, e Lázaro Romualdo da Silva, oficial de elegibilidade do Conare. Foto: Marcos Solivan

Solicitação de refúgio

O migrante em posse da solicitação de refúgio já garante o direito de permanência enquanto tramita o processo, mas encontra dificuldades para acessar serviços básicos ou mesmo para conseguir um emprego.

Após a etapa da entrevista de elegibilidade do mutirão, o oficial elabora um parecer deferindo ou não o enquadramento do solicitante, conforme critérios da Lei de Refúgio (Lei 9.474/1997), e o parecer segue para votação em plenária.

Quando aprovada, a concessão de refúgio representa maior segurança e garantia de cidadania para pessoas já fragilizadas por diferentes trajetórias de vida.

Programa Política Migratória e Universidade Brasileira

Composto por seis projetos, o PMUB atua, entre outras vertentes, na formulação e acompanhamento das políticas públicas de refúgio, migração e combate à apatridia, e nos processos de acolhimento e seleção de refugiados e migrantes na Universidade e na sociedade local.

O programa contempla os seguintes projetos: Português Brasileiro para Migração Humanitária (PBMIH); Refúgio, Migrações e Hospitalidade; Capacitação em Informática para Imigrantes; Migração e Processos de Subjetivação: Psicanálise e Política; Migrantes no Paraná. Preconceito, Integração e Capital de Mobilidade, e Oficina de História do Brasil para Estrangeiros.

Desde 2013, o PMUB realiza ações da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM), do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR).


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR