Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

UFPR tem cinco projetos aprovados em editais nacionais sobre pesquisas com participação de multiusuários e manutenção de equipamentos

Superintendência de Comunicação Social     11 de dezembro de 2018 - 19h41

Novas pesquisas serão desenvolvidas em diferentes áreas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) a partir da aprovação de cinco projetos em editais do Fundo de Infraestrutura (CT-Infra), da Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep). Foram contemplados três projetos na chamada pública de apoio à infraestrutura de pesquisa em áreas temáticas e dois no edital de manutenção preventiva de equipamentos e de infraestrutura de biotérios e de coleções biológicas de microrganismos. A Universidade deve receber em torno de R$ 5 milhões para colocar as propostas em prática – não há previsão para liberação dos recursos.

De acordo com a professora Ana Sofia Oliveira, coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG), os projetos submetidos pela UFPR ficaram entre os 10% de melhores do país. “Quando vem esse reconhecimento externo, é uma confirmação daquilo que a gente diz. E nós queremos reconhecer cada vez mais os nossos pesquisadores”, diz.

Centrais analíticas e multiusuárias receberão novos equipamentos, como propõe o projeto sobre estudos pré-clínicos, novos diagnósticos e tratamentos de doenças neurodegenerativas. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

Centrais analíticas e multiusuárias receberão novos equipamentos, como propõe o projeto sobre estudos pré-clínicos, novos diagnósticos e tratamentos de doenças neurodegenerativas. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

No edital de áreas temáticas, a UFPR teve aprovação em três das cinco propostas: Biotecnologia, Ciências Sociais e Ciências Biomédicas e Saúde. Para manutenção de equipamentos, foram três linhas e a Universidade foi contemplada em duas. Os dois projetos que receberão recursos são o Programa de Manutenção Preventiva de Equipamentos Multiusuários da UFPR, e Coleções de Plasmídeos e de Células de Mamíferos, ampliação e consolidação da Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR.

Retorno social e diálogo entre áreas

Para a professora Ana Sofia, coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG), em tempos de carência de recursos, os investimentos dos editais CT-Infra são uma oxigenação do sistema. “Se queremos fazer pesquisa de qualidade e dar um retorno de forma consistente para a sociedade de todo o conhecimento que estamos desenvolvendo, precisamos estar equipados adequadamente. Esses recursos são muito importantes para a UFPR e para o retorno que podemos dar à sociedade”, avalia.

Interdisciplinaridade e participação de multiusuários estão entre as características dos projetos aprovados nos editais CT-Infra. A professora Ana Sofia afirma que os editais da Finep de modo geral são uma provocação nesse sentido. “O projeto multiusuário tem o desafio de trazer áreas diferentes para conversar. Hoje a pesquisa se faz muito com essa interdisciplinaridade, essa transdisciplinaridade. A gente precisa ter essas diferentes bases”, considera.

Entre os critérios avaliados para aprovação das propostas estiveram qualidade da equipe científica usuária da infraestrutura de pesquisa a ser beneficiada, utilização multiusuária da infraestrutura, qualidade da proposta científica, resultados e impactos esperados etc.

Cidades inteligentes, tratamento de doenças
e sequências de DNA em larga escala

O desenvolvimento de cidades inteligentes por meio de técnicas de Big Data será proporcionado por meio do projeto aprovado na área de Ciências Sociais. Ao todo, são oito programas de pós-graduação da UFPR participantes: Sociologia; Métodos Numéricos em Engenharia; Direito; Medicina (Clínica Cirúrgica); Psicologia; Gestão da Informação; Administração; e Engenharia de Produção.

Na temática de Ciências Biomédicas e Saúde, a pesquisa da UFPR trata sobre estudos pré-clínicos, novos diagnósticos e tratamentos de doenças neurodegenerativas. Nove programas de pós-graduação da Universidade são envolvidos: Farmacologia; Bioquímica; Ciências Farmacêuticas; Fisiologia; Biologia Celular; Genética; Microbiologia, Parasitologia e Patologia; Medicina Interna; e Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia.

Uma plataforma integrada para obtenção em larga escala de sequências de DNA e moléculas bioativas será desenvolvida no projeto contemplado na temática de Biotecnologia. Ao todo, 17 programas de pós-graduação da UFPR participam da pesquisa: Bioprocessos e Biotecnologia; Bioquímica; Biologia Celular e Molecular; Famarcologia; Genética; Microbiologia, Parasitologia e Patologia; Fisiologia; Ciências Farmacêuticas; Química; Engenharia Química; Botânica; Bioinformática; Zoologia; Ecologia e Conservação; Entomologia; Medicina Interna; Ciências Veterinárias.

Manutenção de equipamentos
e novos laboratórios

Com a aprovação de recursos para o Programa de Manutenção Preventiva de Equipamentos Multiusuários da UFPR, serão beneficiadas quatro plataformas multiusuárias de pesquisa – com cerca de 20 equipamentos ao todo. Os estudos envolvem sequenciamento de DNA em larga escala; análise de espectrometria de massas e cromatografia líquida; análise de espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear (RMN), de Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR), de luz e de raios-X; e microscopia de fluorescência confocal. Estão envolvidos os departamentos de Química, Biologia, Farmácia, Bioquímica e Física da UFPR.

Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR terá atividades ampliadas. Imagem: Divulgação

Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR terá atividades ampliadas. Imagem: Divulgação

Para o professor Guilherme Lanzi Sassaki, do departamento de Bioquímica e Biologia Molecular, as principais consequências das pesquisas são o impacto direto na qualidade da ciência e da inovação, permitindo que a comunidade acadêmica da UFPR e instituições colaboradoras tenham acesso a tecnologias de ponta. “Com os recursos concedidos por esse edital, um programa de manutenção preventiva de equipamentos de diversos propósitos será estabelecido, assegurando o uso contínuo e a diminuição de interrupções causadas por defeitos inesperados”, diz.

A aprovação do projeto Coleções de Plasmídeos e de Células de Mamíferos, ampliação e consolidação da Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR, possibilitará a implantação de novos laboratórios na Universidade. O objetivo é ampliar as atividades do Centro de Coleções Microbiológicas da Rede Paranaense (CMRP) com o estabelecimento das coleções de células de mamíferos e de plasmídeos na Rede Paranaense de Coleções Biológicas/Taxoline-UFPR. Será feita a estruturação e organização dessas coleções com ampliação dos serviços de informatização, registro, capacidade de conservação e adaptações estruturais do CMRP. Além disso, a proposta contempla a ampliação da estrutura elétrica e distribuição de gases do Centro de Coleções Biológicas da UFPR e a criação de dois novos laboratórios para atender às demandas de culturas de células de mamíferos e de uma coleção de plasmídeos para uso acadêmico e aplicado.

Acompanhe nas próximas semanas uma série de matérias sobre os projetos da UFPR submetidos ao edital CT-Infra de apoio à infraestrutura de pesquisa em áreas temáticas.

Por Chirlei Kohls
Parceria Superintendência de Comunicação e Marketing (Sucom) e Agência Escola de Comunicação Pública e Divulgação Científica e Cultural da UFPR


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR