Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

UFPR tem cinco projetos aprovados em editais nacionais sobre pesquisas com participação de multiusuários e manutenção de equipamentos

Superintendência de Comunicação Social     11 de dezembro de 2018 - 19h41

Novas pesquisas serão desenvolvidas em diferentes áreas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) a partir da aprovação de cinco projetos em editais do Fundo de Infraestrutura (CT-Infra), da Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep). Foram contemplados três projetos na chamada pública de apoio à infraestrutura de pesquisa em áreas temáticas e dois no edital de manutenção preventiva de equipamentos e de infraestrutura de biotérios e de coleções biológicas de microrganismos. A Universidade deve receber em torno de R$ 5 milhões para colocar as propostas em prática – não há previsão para liberação dos recursos.

De acordo com a professora Ana Sofia Oliveira, coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG), os projetos submetidos pela UFPR ficaram entre os 10% de melhores do país. “Quando vem esse reconhecimento externo, é uma confirmação daquilo que a gente diz. E nós queremos reconhecer cada vez mais os nossos pesquisadores”, diz.

Centrais analíticas e multiusuárias receberão novos equipamentos, como propõe o projeto sobre estudos pré-clínicos, novos diagnósticos e tratamentos de doenças neurodegenerativas. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

Centrais analíticas e multiusuárias receberão novos equipamentos, como propõe o projeto sobre estudos pré-clínicos, novos diagnósticos e tratamentos de doenças neurodegenerativas. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

No edital de áreas temáticas, a UFPR teve aprovação em três das cinco propostas: Biotecnologia, Ciências Sociais e Ciências Biomédicas e Saúde. Para manutenção de equipamentos, foram três linhas e a Universidade foi contemplada em duas. Os dois projetos que receberão recursos são o Programa de Manutenção Preventiva de Equipamentos Multiusuários da UFPR, e Coleções de Plasmídeos e de Células de Mamíferos, ampliação e consolidação da Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR.

Retorno social e diálogo entre áreas

Para a professora Ana Sofia, coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG), em tempos de carência de recursos, os investimentos dos editais CT-Infra são uma oxigenação do sistema. “Se queremos fazer pesquisa de qualidade e dar um retorno de forma consistente para a sociedade de todo o conhecimento que estamos desenvolvendo, precisamos estar equipados adequadamente. Esses recursos são muito importantes para a UFPR e para o retorno que podemos dar à sociedade”, avalia.

Interdisciplinaridade e participação de multiusuários estão entre as características dos projetos aprovados nos editais CT-Infra. A professora Ana Sofia afirma que os editais da Finep de modo geral são uma provocação nesse sentido. “O projeto multiusuário tem o desafio de trazer áreas diferentes para conversar. Hoje a pesquisa se faz muito com essa interdisciplinaridade, essa transdisciplinaridade. A gente precisa ter essas diferentes bases”, considera.

Entre os critérios avaliados para aprovação das propostas estiveram qualidade da equipe científica usuária da infraestrutura de pesquisa a ser beneficiada, utilização multiusuária da infraestrutura, qualidade da proposta científica, resultados e impactos esperados etc.

Cidades inteligentes, tratamento de doenças
e sequências de DNA em larga escala

O desenvolvimento de cidades inteligentes por meio de técnicas de Big Data será proporcionado por meio do projeto aprovado na área de Ciências Sociais. Ao todo, são oito programas de pós-graduação da UFPR participantes: Sociologia; Métodos Numéricos em Engenharia; Direito; Medicina (Clínica Cirúrgica); Psicologia; Gestão da Informação; Administração; e Engenharia de Produção.

Na temática de Ciências Biomédicas e Saúde, a pesquisa da UFPR trata sobre estudos pré-clínicos, novos diagnósticos e tratamentos de doenças neurodegenerativas. Nove programas de pós-graduação da Universidade são envolvidos: Farmacologia; Bioquímica; Ciências Farmacêuticas; Fisiologia; Biologia Celular; Genética; Microbiologia, Parasitologia e Patologia; Medicina Interna; e Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia.

Uma plataforma integrada para obtenção em larga escala de sequências de DNA e moléculas bioativas será desenvolvida no projeto contemplado na temática de Biotecnologia. Ao todo, 17 programas de pós-graduação da UFPR participam da pesquisa: Bioprocessos e Biotecnologia; Bioquímica; Biologia Celular e Molecular; Famarcologia; Genética; Microbiologia, Parasitologia e Patologia; Fisiologia; Ciências Farmacêuticas; Química; Engenharia Química; Botânica; Bioinformática; Zoologia; Ecologia e Conservação; Entomologia; Medicina Interna; Ciências Veterinárias.

Manutenção de equipamentos
e novos laboratórios

Com a aprovação de recursos para o Programa de Manutenção Preventiva de Equipamentos Multiusuários da UFPR, serão beneficiadas quatro plataformas multiusuárias de pesquisa – com cerca de 20 equipamentos ao todo. Os estudos envolvem sequenciamento de DNA em larga escala; análise de espectrometria de massas e cromatografia líquida; análise de espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear (RMN), de Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR), de luz e de raios-X; e microscopia de fluorescência confocal. Estão envolvidos os departamentos de Química, Biologia, Farmácia, Bioquímica e Física da UFPR.

Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR terá atividades ampliadas. Imagem: Divulgação

Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR terá atividades ampliadas. Imagem: Divulgação

Para o professor Guilherme Lanzi Sassaki, do departamento de Bioquímica e Biologia Molecular, as principais consequências das pesquisas são o impacto direto na qualidade da ciência e da inovação, permitindo que a comunidade acadêmica da UFPR e instituições colaboradoras tenham acesso a tecnologias de ponta. “Com os recursos concedidos por esse edital, um programa de manutenção preventiva de equipamentos de diversos propósitos será estabelecido, assegurando o uso contínuo e a diminuição de interrupções causadas por defeitos inesperados”, diz.

A aprovação do projeto Coleções de Plasmídeos e de Células de Mamíferos, ampliação e consolidação da Rede Paranaense de Coleções Microbiológicas/Taxonline-UFPR, possibilitará a implantação de novos laboratórios na Universidade. O objetivo é ampliar as atividades do Centro de Coleções Microbiológicas da Rede Paranaense (CMRP) com o estabelecimento das coleções de células de mamíferos e de plasmídeos na Rede Paranaense de Coleções Biológicas/Taxoline-UFPR. Será feita a estruturação e organização dessas coleções com ampliação dos serviços de informatização, registro, capacidade de conservação e adaptações estruturais do CMRP. Além disso, a proposta contempla a ampliação da estrutura elétrica e distribuição de gases do Centro de Coleções Biológicas da UFPR e a criação de dois novos laboratórios para atender às demandas de culturas de células de mamíferos e de uma coleção de plasmídeos para uso acadêmico e aplicado.

Acompanhe nas próximas semanas uma série de matérias sobre os projetos da UFPR submetidos ao edital CT-Infra de apoio à infraestrutura de pesquisa em áreas temáticas.

Por Chirlei Kohls
Parceria Superintendência de Comunicação e Marketing (Sucom) e Agência Escola de Comunicação Pública e Divulgação Científica e Cultural da UFPR