Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

UFPR participa de estudo do Rio Paraguai, nas áreas de Meio Ambiente e Desenvolvimento

Celsina Favorito     14 de julho de 2014 - 10h50

Assinatura de convênio entre UFPR e DNIT

Um estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) do Rio Paraguai será realizado pela UFPR, por meio do Instituto Tecnológico e Infraestrutura (ITTI). Ele é resultado da parceria firmada entre a diretoria de Infraestrutura Aquaviária do Departamento de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Universidade.

Segundo o professor Eduardo Ratton, que representa a UFPR na coordenação do estudo, a participação da Universidade nesse projeto é fundamental, pois a Instituição possui grande conhecimento na área e vem realizando importantes pesquisas relativas ao Meio Ambiente e Desenvolvimento.

O docente explica que a Hidrovia apresenta uma das melhores condições de navegação atualmente no Brasil. Ele explica que o projeto vai avaliar toda a bacia hidrográfica do Rio, composta pelos rios Cuiabá, São Lourenço, Taquari e Miranda. Será analisada não apenas a questão da navegabilidade, mas também a infraestrutura portuária, importante para o desenvolvimento econômico e social da região Centro-Oeste.

Corredor de Transportes

A Hidrovia do Rio Paraguai atravessa vários países do Mercosul, tendo início no Brasil, em divisa com a Bolívia, e, posteriormente, Paraguai, Argentina e Uruguai. Ela é conhecida como Hidrovia do Mercosul e caracteriza-se como importante corredor de transporte para as trocas comerciais brasileiras, notadamente dos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Participaram da solenidade de assinatura do convênio, realizada no dia 8 de maio, o diretor superintendente da Administração da Hidrovia do Paraguai (AHIPAR), Marcos de Souza Martins, o superintendente da AHIPAR, Samuel Ricardo Van Der Laan, o coordenador de Obras Portuárias Delegadas Marítimas do DNIT, Paulo Godoy, o senador do Mato Grosso do Sul, Delcídio do Amaral,Eduardo Ratton, coordenador de projetos do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (UFPR/ITTI), e o diretor de 0Infraestrutura Aquaviária do Dnit, Valter Casimiro.

Celsina Favorito, com informações do ITTI