Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

UFPR Litoral promove o III Simpósio de Desenvolvimento Territorial Sustentável

Superintendência de Comunicação Social     8 de novembro de 2019 - 12h49

O III Simpósio de Desenvolvimento Territorial Sustentável teve início na tarde de quarta-feira (06/11), no auditório da UFPR Litoral, em Matinhos. O evento é promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial Sustentável (PPGDTS), que foi criado há cinco anos no Setor Litoral. A mesa de abertura foi composta pelo pró-reitor de pós graduação e pesquisa (PRPPG), Francisco de Assis Mendonça, o diretor do Setor Litoral, Renato Bochicchio, e o coordenador do PPGDTS, Rodrigo Rossi Horochovski.

Para o diretor do Setor Litoral, há uma forte adesão do programa aos princípios e compromissos da UFPR com a região do litoral. “O Programa trabalha com as problemáticas socioambientais, dialogando com questões que envolvem o território, na perspectiva de desenvolvimento local. Pensamos na lógica de fazer ‘com’ os atores locais, que é a nossa missão no Setor Litoral. Investimos em uma atuação permanente e diretamente articulada com as comunidades locais”, declarou. Para ele, o evento é um momento de produção do debate, do conhecimento e de apresentar os avanços da ciência. “O PPGDTS é um programa que dialoga muito com outros da mesma área, tanto na UFPR como do país inteiro”.

O pró-reitor, Francisco Mendonça, desejou a todos um excelente evento e elogiou a atuação do Setor Litoral e da atual gestão. Segundo ele, são trabalhos assim que a Universidade precisa para continuar democrática, aberta, inclusiva e de qualidade.

Conferência de abertura: A construção do território brasileiro

A conferência de abertura foi ministrada pelo professor convidado da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o historiador José Augusto Pádua, que é especialista em história ambiental e política ambiental, temas sobre os quais deu cursos, proferiu conferências e participou de trabalhos de campo em mais de 40 países. Pádua também integrou colégio de consultores na criação do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, do qual é membro do comitê científico. Ainda é membro do conselho editorial dos periódicos Ambiente e Sociedade, Environment and History, Ecologia Política, Global Environment, História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Oecology: International Review of Environmental History e Revista de História Regional.

No III Simpósio, ele abordou o tema “A construção do território brasileiro: uma leitura na perspectiva da história ambiental”. Pádua afirmou que “a história ambiental é a história do ser humano com o mundo, trazendo o mundo com todos os elementos, com todas as redes para a história humana”. Segundo ele, a história humana não está flutuando acima do território, ela está indo junto com toda a diversidade de elementos físicos e biológicos. “É muito importante recusar essa ideia de território abstrato e passivo, porque a gente ainda tem uma ideia de o que a sociedade humana vai construindo e o território aceita. Sabemos que não é assim”, enfatizou.

O Simpósio segue até sexta-feira (8), com conferências, mesas de discussões e grupos de trabalho.

SECOM | UFPR Litoral