Universidade Federal do Paraná

Menu

Ensino e Educação

UFPR lança campanha “Recomeços são possíveis” para conscientizar sobre acolhimento de estudantes migrantes e refugiados

Superintendência de Comunicação Social     13 de fevereiro de 2019 - 14h34

Recomeçar a vida em outro país envolve muitos desafios, que vão desde o idioma até as diferenças culturais. Pensando nisso, a Universidade Federal do Paraná lança, nesta quarta-feira (13), a campanha “Recomeços são possíveis”, voltada para conscientização da comunidade acadêmica sobre o acolhimento de estudantes migrantes e refugiados.

Idealizada pelo Programa Política Migratória e Universidade Brasileira (PMUB), Núcleo Tandem, do Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin), Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) e Superintendência de Comunicação (Sucom), a campanha aborda a prática de empatia e gentileza com os alunos que deixaram seus países para trás em busca de melhores condições de vida.

“’Recomeços são possíveis’ busca sensibilizar professores, servidores e estudantes para a importância do acolhimento e do olhar para o outro. É uma iniciativa de prevenção”, explica a coordenadora do PMUB, Tatyana Friedrich. “Sabemos que, em geral, os estudantes brasileiros são bem receptivos, mas a campanha de conscientização é importante e eficaz”.

A coordenadora do Núcleo Tandem do Celin, Norma Müller, afirma que a empatia é fundamental. “É necessário colocar-se no lugar do outro e compreender o quanto é difícil estar em uma universidade em outro país, com outra língua e cultura”.

Orientações

Ao receber um estudante migrante ou refugiado em sala de aula, a orientação é, em primeiro lugar, evitar o julgamento. “Não conhecemos a história que cada um carrega. Eles estão tentando reconstruir a vida longe de casa, isso é desafiador”, explica Norma.

Ainda de acordo com as orientações, quando o estudante demonstrar que precisa de ajuda, pergunte quais são as dificuldades e ofereça auxílio.

Caso presencie algum ato de discriminação, denuncie pelo e-mail acolhe.sipad@ufpr.br.

Recomeços

O haitiano Daniel Felice chegou ao Brasil em novembro de 2013 e, em 2015, ingressou no curso de Direito da UFPR. “Sem dúvida é uma grande oportunidade porque a UFPR é uma das melhores universidades do país”.

No último ano da graduação, o acadêmico conta que o acolhimento é um diferencial para a adaptação. “Fui muito bem recebido aqui e isso nos ajuda. O trabalho realizado pelo programa (PMUB) é incrível”.

Daniel pretende seguir carreira acadêmica ou diplomática e garante que vai retornar ao Haiti. “Ainda não sei em que momento, mas tenho certeza que voltarei para participar da mudança e progresso do meu país”.

A UFPR é membro da United Nations Academic Impact (Unai), rede de universidades da ONU e se compromete a manter e aprofundar sua atuação nas áreas-chave da rede, todas relacionadas às metas de desenvolvimento sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas.

Migrantes e refugiados

A Universidade Federal do Paraná recebeu, entre 2014 e 2018, 52 estudantes de diferentes nacionalidades na condição de migrantes com visto humanitário e refugiados.

Neste ano, 10 novos alunos ingressaram na UFPR pelo primeiro processo seletivo especial para migrantes e refugiados. Outros 29 estudantes, provenientes de oito países, foram selecionados pelo edital de reingresso – acesso a vagas remanescentes de cursos de graduação, voltado para migrantes, refugiados e pessoas com visto humanitário que já iniciaram cursos superiores em seus países de origem.

Programa Política Migratória e Universidade Brasileira

Composto por seis projetos, o PMUB atua, entre outras vertentes, na formulação e acompanhamento das políticas públicas de refúgio, migração e combate à apatridia, e nos processos de acolhimento e seleção de refugiados e migrantes na Universidade e na sociedade local.

O programa contempla os seguintes projetos: Português Brasileiro para Migração Humanitária (PBMIH); Refúgio, Migrações e Hospitalidade; Capacitação em Informática para Imigrantes; Migração e Processos de Subjetivação: Psicanálise e Política; Migrantes no Paraná. Preconceito, Integração e Capital de Mobilidade, e Oficina de História do Brasil para Estrangeiros.

Desde 2013, o PMUB realiza ações da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM), do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR).

Núcleo Tandem

O Núcleo Tandem (Celin) é considerado referência no acolhimento e atendimento aos estrangeiros na UFPR.

O trabalho no Tandem começa com um encontro guiado entre os dois estudantes que pretendem realizar a troca de línguas e culturas. A partir daí eles decidem quando e com que frequência querem se encontrar.

O Núcleo também organiza atividades culturais e presta serviço de informações para os estudantes.


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR