Universidade Federal do Paraná

Menu

Últimas notícias...

    Nenhuma notícia nesta categoria!


Histórico de notícias

UFPR inicia a reflexão sobre a consciência negra em novembro com atividades artísticos-culturais

Superintendência de Comunicação Social     5 de novembro de 2019 - 12h34

No Brasil, o Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro e a Universidade Federal do Paraná (UFPR) promoverá, durante o mês inteiro, uma série de ações artístico-culturais nos diversos campi da instituição para discutir temas relacionados à consciência negra. Promovida por meio de uma articulação entre Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec), Superintendência de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade (Sipad), núcleos de pesquisa e extensão, coletivos de estudantes e grupos artísticos, a iniciativa apresentará atividades de literatura, teatro, musicalidade, visualidades, dança, religiões de matriz africana, ações afirmativas, entre outras.

O objetivo é reforçar a visibilidade da presença negra na UFPR, tendo em vista as mudanças nos últimos anos sobre o público que compõe a comunidade acadêmica. Abrindo a programação, a primeira semana terá exposições, intervenção, simpósio e mesa de literatura, lançamento de livros, oficina e roda de conversa.

A exposição “Imaginário minimalista” apresenta formas geométricas, cores e contrastes e conta com a escolha minuciosa de objetos para o cenário e figurinos em tons harmoniosos. Revelando uma pesquisa visual que instiga a criatividade mental presente em todos nós, a mostra fica aberta para visitação até o dia 30 de novembro no hall do Museu de Arte (MusA) da UFPR. Também até o dia 30 deste mês, com início na quarta-feira (6), a intervenção “Vós” aguça os sentidos daqueles que passarem pelo hall de entrada do edifício Dom Pedro I.

A quarta-feira (6) ainda terá a abertura do IV Simpósio de Literatura Ibero-Americana, que tem como objetivo pensar a problemática da mestiçagem desde a ótica negra, indígena, branca e mestiça, bem como refletir sobre as causas da sua presença em quase todos os âmbitos da cultura e da sua adoção por parte da comunidade intelectual Ocidental. A abertura acontece às 9h no auditório do Anfiteatro 100 do Edifício Dom Pedro I e o Simpósio segue até sexta-feira (9). Dentre as atividades do evento, está prevista uma mesa-redonda sobre literatura infantil de temática africana e afro-brasileira, às 16h, na Sala Homero Barros, no mesmo prédio.

Os livros Quilombololando, de Heloísa Pires Lima; Racismo, discurso e educação: estratégias ideológicas, de Paulo Vinicius Baptista da Silva, Débora Oyaymi Araújo e Wellington Oliveira dos Santos; Pesquisas de Acadêmicos/as Afirmação na Pós: Contranarrativas e descolonização, de Luis Thiago Freire Dantas e Mariana Panta; Educação das relações étnicos-raciais. O estado da arte, de Paulo Vinicius Baptista da Silva; Kátia Regis e Shirley Aparecida de Miranda; e Roteiros temáticos da diáspora. Caminhos para o enfrentamento ao racismo no Brasil; de Andrea Maila Voss Kominek e Ana Cristina e Vanali, serão lançados na quarta-feira (6), às 18h30, na sala 100 do Dom Pedro I.

Nos campi Botânico e Politécnico, acontece a oficina “Musicalidades” às 18h dos dias 7 e 11, respectivamente. Já a roda de conversa “A metamorfose de Cirilo: a representação da população negra nas mídias e telenovelas no brasil” será realizada no Colégio Estadual Santa Cândida, às 18h40 de sexta-feira (8).  Para fechar a programação da semana, o sábado terá a abertura da exposição “Deuses que Dançam”, às 17h30, no saguão do prédio da Administração Central na Reitoria. A exposição fica aberta para visitação até o dia 19 de dezembro.

Confira a programação completa das atividades de novembro.