Universidade Federal do Paraná

Menu

Ensino e Educação

UFPR forma 27 professores da educação básica em Cursos de Segunda Licenciatura do Parfor

Bruna Bertoldi Gonçalves     25 de janeiro de 2019 - 17h47

As formaturas da turma de Segunda Licenciatura em Ciências Sociais e da turma de Segunda Licenciatura em Física do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) foram realizadas nos dias 23 e 24 de janeiro em Curitiba. Os formandos são professores da educação básica da rede pública que agora estão habilitados a lecionar disciplina afim à da sua formação.

As duas turmas, que iniciaram em 2016 e terminaram no segundo semestre de 2018, somam 27 formandos – 16 em Ciências Sociais e 11 em Física. “A UFPR é uma universidade que nasceu com a vocação de contribuir com esse segmento de formação de professores. Há 40 cursos de licenciatura na Universidade. Há oito mestrados profissionais voltados a professores, exclusivamente. O Parfor faz parte dessa história e desse esforço da instituição, dessa tarefa importantíssima de formar professores para a educação básica”, afirma o pró-reitor de Graduação e Educação Profissional, professor Eduardo Salles de Oliveira Barra.

Participaram das solenidades o reitor da UFPR, professor Ricardo Marcelo Fonseca; o pró-reitor de Graduação; a diretora do Setor de Ciências Humanas e coordenadora-geral do Parfor na Universidade, professora Simone da Silva Soria Medina; o coordenador da Segunda Licenciatura em Física, professor Milton Massumi Fujimoto; e o coordenador da Segunda Licenciatura em Ciências Sociais, professor Alexsandro Eugenio Pereira – eleito paraninfo. O padrinho escolhido pela turma de Física foi o professor do Departamento de Física, Ricardo Luiz Viana.

A colação de grau dos formandos do Curso de Segunda Licenciatura em Física foi realizada no dia 24 de janeiro no Centro de Eventos do Setor de Educação Profissional e Tecnológica (SEPT) da UFPR. Fotos: Divulgação

“Considero fundamental a contribuição do Parfor no alcance da meta 15 do Plano Nacional de Educação (PNE), pois oferece a oportunidade de acesso à formação específica de nível superior, em curso de licenciatura na área de conhecimento em que atuam, aos professores da rede pública de todo o país”, avalia a coordenadora do Programa na UFPR. A meta citada visa à alfabetização de todas as crianças até, no máximo, o final do terceiro ano do ensino fundamental.

A socióloga e vereadora do PSOL pelo Rio de Janeiro, Marielle Franco, assassinada no dia 14 de março de 2018, foi homenageada pela turma de Sociologia. Simone Meucci, do Departamento de Sociologia, foi a professora homenageada pelo grupo.

Parfor na UFPR e no Brasil

O Parfor é promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC) com o objetivo de fomentar a oferta à educação superior a profissionais do magistério. Um dos requisitos é que o aluno seja professor e atue na rede pública de educação básica. O Programa oferece, por meio de instituições de ensino superior brasileiras, turmas especiais de cursos de licenciatura – para docentes que não tem formação em nível superior -, de segunda licenciatura – destinada àqueles que possuem licenciatura em área diferente da sua atuação em sala – e de formação pedagógica – para professores com curso superior, mas sem habilitação em licenciatura.

A UFPR já ofertou, no âmbito do Parfor, os cursos de Formação Pedagógica e de Segunda Licenciatura nas áreas de Ciências Sociais, Física, Música e Letras Alemão. Segundo a coordenadora, 127 professores já foram formados pela UFPR por meio do Programa. Em 2012 iniciaram as primeiras turmas: Formação Pedagógica, concluída em 2014 com 18 alunos, e Segunda Licenciatura em Música – finalizada em 2015 com 21 formandos. “Em 2013 tivemos as abertura de três cursos de Segunda Licenciatura: em Ciências Sociais – 26 formados -, em Física – 9 – e em Música – 15. Em 2014 tivemos novamente uma turma de Formação Pedagógica, que formou 11 alunos”.

A formatura da turma de Segunda Licenciatura em Ciências Sociais do Parfor foi realizada na Sala Homero de Barros, no Campus Reitoria, no dia 23 de janeiro.

Estão em andamento uma turma de Segunda Licenciatura em Música e três em Letras Alemão. O Programa é vinculado à Coordenação de Políticas de Formação de Professores (Copefor) da Prograd. A maioria dos alunos trabalha 40 horas semanais em suas escolas e participa dos cursos aos sábados, e em módulos concentrados nos períodos de recesso escolar, ou seja, utilizam suas férias para se qualificarem. Muitos não residem em Curitiba e chegam a percorrer mais de 900 quilômetros para poder frequentar as aulas”, explica Simone.

Os docentes interessados em participar dos cursos do Parfor podem cadastrar seus currículos na Plataforma Freire. As pré-inscrições são avaliadas pelas secretarias de educação estaduais ou municipais e, se validadas, são encaminhadas às instituições de ensino superior para seleção. “Os cursos de Segunda Licenciatura apresentam carga horária variável e são ofertados a portadores de diploma de licenciatura que desejam ministrar aulas em disciplina diferente da qual já são qualificados. Se o curso de segunda licenciatura pertencer à mesma área do curso de origem do aluno, a carga horária mínima é de 800 horas. Quando o curso de segunda licenciatura pertence a uma área diferente da do curso de origem do aluno, a carga horária mínima passa para 1.200 horas”, informa a professora.

Futuro incerto

De acordo com o pró-reitor de Graduação da UFPR, o Parfor está em processo de extinção desde 2018. “Praticamente não vai mais existir no Paraná com novas turmas por conta das políticas do governo federal, que deliberou pela restrição dos recursos para esse programa. Não temos perspectiva de abertura de novas turmas”.

Conforme dados divulgados no site da Capes atualizados em agosto do passado, 103 instituições participam do Programa. Os números apontam que as turmas foram implantadas em 510 municípios e que, até o momento da publicação, o programa havia formado 44.843 profissionais. De 2009 – ano de criação – a 2017, 2.315 turmas foram concluídas. “No Paraná o déficit de professores para a educação básica não é tão grande se comparado com outras regiões do país. No Pará, o Parfor foi fundamental. Formou 40 mil professores nesses anos que funcionou. Cerca de 70% da atuação do Programa foi na região norte do país”, complementa Eduardo.

“Após longa luta do Fórum de Coordenadores do Parfor, conseguimos que a Capes publicasse novo edital com a oferta de novas turmas, porém foram autorizadas apenas 150 turmas em todo o Brasil. Nenhuma de segunda licenciatura. As 150 turmas não atingem 10% da demanda registrada por professores na Plataforma Freire”, lamenta Simone. Uma turma de Licenciatura em Pedagogia foi autorizada para o Paraná – para Maringá – pelo edital de continuidade do Parfor publicado pela Capes no segundo semestre do ano passado. A importância da educação superior, gratuita e de qualidade na formação de professores para a escola básica no Brasil e a defesa das universidades públicas foram temas abordados nas formaturas.


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR