Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Com parcerias, UFPR amplia testagem de Covid-19 no Paraná

Superintendência de Comunicação Social     13 de julho de 2020 - 16h16

Laboratórios de pesquisa da Universidade Federal do Paraná (UFPR) ampliarão a capacidade para realização de testes de Covid-19 no Estado. Isso é possível devido à parceria do Setor de Ciências Biológicas (SCB) da universidade com o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) e com o Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen). A iniciativa soma-se à do Laboratório de Virologia do Complexo Hospital de Clínicas (CHC), que realiza testagens moleculares do vírus em pacientes pré-cirúrgicos de grande porte e em funcionários do CHC.  

O Laboratório de Imunogenética Humana (Ligh) do Departamento de Genética foi cadastrado para realizar exames de Covid-19. Também participam, com pessoal e equipamentos, laboratórios dos Departamentos de Bioquímica e Biologia Molecular, de Genética, de Biologia Celular e de Patologia Básica, todos do SCB. 

Desde o dia 29 de junho, esses laboratórios realizam testes moleculares, que detectam o material genético do vírus SARS-CoV-2 em amostras encaminhadas pelo CHC. O IBMP, que fabrica os kits para a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), doou 2500 reações. Isso permitiu que os laboratórios do SCB iniciassem suas atividades para suprir a alta de demanda de exames do CHC. Hoje são realizados de 15 a 20 testes ao dia.  

No futuro, as equipes também farão testes sorológicos, para identificar anticorpos no sangue dos pacientes. O trabalho é realizado por professores da UFPR, técnico-administrativos e estudantes de pós-graduação de forma voluntária. Outros seis bolsistas, selecionados em edital, iniciam o trabalho nos próximos dias. 

As atividades dos laboratórios envolvidos obedecem a todos os protocolos de segurança. Para tanto, foi desenvolvido um meio de transporte e preservação de material genético viral para testagem. Trata-se de uma solução tampão, que preserva o RNA viral, mas inativa o vírus. Esse meio tem composição simples e está sendo testado para avaliar sua efetividade em várias condições, conferindo assim, maior segurança aos pesquisadores.  

O público-alvo nessa primeira fase é aquele que pode ter Covid-19, mas não está internado, como por exemplo: trabalhadores da saúde com sintomas, pessoas que tiveram contato com pacientes positivos, pacientes para cirurgia eletiva, entre outros. Porém, os laboratórios já realizaram a análise de amostras em felinos e tratadores do Zoológico Municipal de Curitiba. “Esse tipo de análise é bastante importante do ponto de vista epidemiológico, pois estuda possível transmissão humano-animal e vice-versa. O sistema de exames atual não poderia fazer essas análises”, explica Emanuel Maltempi de Souza, vice-diretor do SCB e que participa da equipe para realizou os exames. 

Recursos 

Os recursos necessários para a concessão de bolsas, aquisição de insumos e manutenção de equipamentos vieram do Ministério da Educação (MEC), no valor de R$ 1,5 milhão. 

O financiamento deverá ser maior, pois a UFPR, através dos laboratórios do CHC e do SCB, também foi convidada a fazer parte do “Projeto institucional em rede: laboratórios de campanha para testes de diagnóstico da Covid-19”. Trata-se de um esforço para aumentar a capacidade de análise do país, com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), via Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).O Ministério da Saúde apoiará a rede de laboratórios de campanha através da Fiocruz (Biomanguinhos), que doará os kits de RT-PCR para execução dos exames.  

No total, a Finep investirá até R$32,5 milhões para realização de 350 mil testes no Brasil em até um ano, com a participação de laboratórios da UFPR e de outras 12 Instituições Públicas de Ensino. Os laboratórios da UFPR propuseram realizar 30 mil testes por ano.  

Hoje, a capacidade dos laboratórios é de até 300 testes ao dia. Porém, poderá aumentar, com a aquisição de um extrator automático de ácido nucleico, que virá com o aporte de recursos via MCTI/Finep. A proposta foi aprovada e está em contratação pela financiadora. 

O diretor do SCB, professor Edvaldo da Silva Trindade, explica que o trabalho reflete o esforço de vários setores da UFPR. Um exemplo é o empréstimo do Setor de Tecnologia de um termociclador com aquisição de dados em tempo real, equipamento que permite aumentar a capacidade de realizar testes. Essa ampliação pode servir também para testar, no futuro, servidores e discentes. Para isso, deverá ocorrer uma parceria com o Setor de Ciências da Saúde para a coleta de amostras. 

De acordo com Trindade, o trabalho conjunto da UFPR e de suas parceiras visa ampliar a capacidade de análise no Paraná, subsidiando o poder público na tomada de decisão frente à pandemia do Covid-19.  “É a Universidade Federal do Paraná reunindo suas competências para atender a comunidade”, enfatiza. 

Por João Cubas 

Saiba tudo sobre as ações da UFPR relacionadas ao novo coronavírus 


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR