Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Siepe 2018: extensão e cultura são discutidas em diferentes formatos e temáticas

Superintendência de Comunicação Social     3 de outubro de 2018 - 18h25

Oficinas, rodas de conversa, estandes e apresentações orais são os formatos de troca de ideias e discussões no 17º Encontro de Extensão e Cultura (Enec). As temáticas da extensão envolvem comunicação, cultura, direitos humanos e justiça, educação, meio ambiente, saúde, tecnologia e produção e trabalho. Ao todo, o Enec reúne a apresentação de 362 trabalhos, desta terça (2) a quinta-feira (4), no campus Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

“Os novos formatos trazem um processo de mediação que tem a ver com a ação extensionista. É uma possibilidade de mostrar os produtos de extensão, experimentação, materiais educativos e didáticos, fotografias, entre outros”, disse o pró-reitor de Extensão e Cultura da UFPR, Leandro Franklin Gorsdorf.

Oficina é um dos novos formatos de trocas de ideias e discussões durante o Enec 2018. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

Oficina é um dos novos formatos de trocas de ideias e discussões do Enec 2018. Fotos: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

O Encontro propõe um espaço de intercâmbio de conhecimentos e experiências e faz parte da 10ª Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe). Ainda integram a Siepe o 26º Evento de Iniciação Científica (Evinci); o 17º Encontro de Atividades Formativas (Enaf); e o 11º Evento de Iniciação Tecnológica (Einti).

Ciência da universidade para escolas
Estande

Levar a conscientização sobre a prevenção da dengue para escolas e orientar sobre a identificação da epidemia fazem parte das propostas do Programa Laboratório Móvel de Educação Científica da UFPR Litoral, realizado em parceria com a Agência Espacial Brasileira e com a Nasa (National Aeronautics and Space Administration ou Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço). O trabalho foi exposto durante a feira de extensão do Enec, na Reitoria.

Uma das ações do programa envolve ensinar alunos de escolas da região a identificar focos da dengue. Quando encontrado algum possível foco da epidemia, é feita a coleta da larva e a identificação da espécie com microscópio junto às crianças. “É desenvolvido um trabalho educacional de levar a ciência da universidade para as escolas. Nesse caso uma conscientização para reduzir o problema da dengue”, disse Bruno Martins Gurgatz, estudante de mestrado em Desenvolvimento Territorial Sustentável na UFPR Litoral. Participante da Siepe há sete anos, ele acredita que a troca de ideias e a interação com outros pesquisadores é o maior ganho do evento.

Assista ao vídeo com a identificação e análise com microscópio, nesse caso do mosquito Culex, conhecido como pernilongo:

Imagens do vídeo: Divulgação

Acessibilidade na universidade
Roda de conversa

Diferentes temáticas são discutidas durante as rodas de conversa do Enec, como educação, cultura, direitos humanos e justiça, meio ambiente e saúde. Na manhã de terça-feira (2) a acessibilidade na universidade foi um dos assuntos abordados.

Rodas de conversa abordaram diferentes temáticas no Enec 2018. Foto: Marcos Solivan/Sucom-UFPR

Rodas de conversa abordam diferentes temáticas até nesta quinta (4) no Enec 2018

Estudante do curso de Linguagem e Comunicação da UFPR Litoral e cadeirante, Pamella Crystina Ramos Bonifácio acredita que a discussão é importante para a conscientização da sociedade. “Algumas pessoas não sabiam da importância da acessibilidade para o deslocamento nas áreas da universidade. A Siepe traz a oportunidade de que mais pessoas saibam dessa importância”, disse.

Acolhimento de migrantes
Oficina

Apresentar à comunidade o que é ser migrante e refugiado no Brasil foi o objetivo da oficina Migração e Processos de Subjetivação: Psicologia, Psicanálise e Política na Rede de Atendimento ao Migrante. A oficina trouxe resultados do projeto de mesmo nome, que é desenvolvido desde 2014 e integra o programa de extensão Política Migratória e Universidade Brasileira, que envolve os cursos de Letras, Direito e Psicologia da UFPR.

O projeto auxilia no aprendizado da língua portuguesa, encaminhamento de documentos para moradia, estudos e trabalho, e atendimento psicológico. Além disso, é feito um trabalho de desenvolvimento do potencial humano na infância. Neste ano foram atendidos cerca de 200 migrantes, entre haitianos, sírios, bolivianos, venezuelanos, colombianos, chilenos e africanos de vários países, como Angola, Benim, Congo, República do Congo.

Coordenadora do projeto e professora do Departamento de Psicologia da UFPR, Elaine Schmitt Ragnini comentou que a questão econômica é o principal motivo das migrações, além da guerra e perseguição política e religiosa. “Precisamos sensibilizar a população da importância da acolhida e de um lugar social e simbólico para essas pessoas. A Siepe é um espaço que permite socializar e divulgar o nosso trabalho”, disse.

Assista ao vídeo com a notícia sobre o tema produzida pela UFPR TV:

Evidências científicas sobre saberes populares
Apresentação oral

O uso de plantas medicinais e suas evidências científicas são estudadas no projeto interdisciplinar Saber Popular Baseado em Evidências, que começou neste ano e envolve os cursos de Farmácia, Biologia, Terapia Ocupacional, Fisioterapia e Nutrição da UFPR. Uma das preocupações do projeto é levar o conhecimento científico para a comunidade com a divulgação de vídeos didáticos sobre fitoterapia, por exemplo.

A professora do Departamento de Biologia Celular e coordenadora do projeto, Flavia Sant’Anna Rios, explicou que há um avanço científico muito grande sobre o uso de plantas medicinais, que mostra que realmente existem princípios ativos que podem curar, mas que também há plantas tóxicas e com interações medicamentosas. “As pessoas precisam saber quais são as formas corretas de uso”, disse. O trabalho foi apresentado durante o Enec e, para ela, o evento é uma troca muito rica com pessoas de outros setores.

Confira abaixo alguns depoimentos sobre a participação de docentes e estudantes no Enec e na Siepe 2018:

Clique aqui e confira a programação da Siepe.

Acompanhe notícias sobre o evento em www.ufpr.br e www.youtube.com/TVUFPR. Fotos da Siepe 2018 estão disponíveis neste link.

Por Chirlei Kohls
Parceria Sucom e Agência Escola de Comunicação Pública e Divulgação Científica e Cultural da UFPR