Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Setor de Tecnologia da UFPR recebe nova vice-diretora e inaugura prédio

Superintendência de Comunicação Social     15 de dezembro de 2015 - 17h14

23770059165_f4707184d3_z

O reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, e a chefe do Departamento de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Adenise Lorenci Woiciechowski, inauguram o novo prédio. Imagem: Marcos Solivan

A última segunda-feira, dia 14, trouxe novidades para o Setor de Tecnologia da Universidade Federal do Paraná, no campus Centro Politécnico. Logo pela manhã, o Departamento de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, criado em 2010, inaugurou o seu novo prédio, destinado aos cursos de graduação e pós-graduação da área.

Em seguida, após o lançamento do projeto Arte no Intervalo, houve a solenidade de posse da professora Regina Maria Hartog Pombo Rodriguez para o cargo de vice-diretora do Setor. Ela é docente do Departamento de Engenharia Mecânica e que já integrou os Conselhos Superiores e a Assessoria de Relações Internacionais da UFPR.

Estiveram presentes nas comemorações professores, alunos, servidores técnico-administrativos, pró-reitores e demais autoridades. Dentre eles, o reitor e o vice-reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho e Rogério Andrade Mulinari, o diretor do Setor de Tecnologia, Horacio Tertuliano Filho, e a chefe do departamento de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Adenise Lorenci Woiciechowski.

De casa nova

Com 1442 m², o novo prédio possui salas de aula, gabinetes de professores e laboratórios que darão o suporte necessário aos graduandos, mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos. Construído em parte com verbas da iniciativa privada, dos R$ 2,5 milhões utilizados na construção do prédio, R$ 1,5 milhão veio da UFPR.

Na ocasião, o professor Carlos Ricardo Soccol, mentor do projeto que deu origem à obra, destacou os feitos dos estudantes e a importância do departamento para esta área de estudo. “O desenvolvimento [da Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia] é um serviço prestado à sociedade que teve início na UFPR”.

O curso de graduação em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia da Universidade é pioneiro no Brasil. O seu Programa de Pós-Graduação é avaliado com conceito 6 da Capes, o que demonstra o seu nível de excelência e internacionalização, qualidade do corpo docente e de suas pesquisas.

23474403080_02e222507d_z

Em seu discurso, o professor Soccol fez um breve histórico do curso na UFPR. Imagem: Marcos Solivan

Para Soccol, é necessário que o ambiente acadêmico não se feche intramuros, incentivando parcerias com o setor produtivo para formar profissionais que correspondam às necessidades e expectativas da sociedade como, por exemplo, a atenção à sustentabilidade e à preservação do meio ambiente.

O superintendente de Infraestrutura da UFPR, Alvaro Pereira de Souza, lembrou a importância da preservação dos bens públicos, que permanecem para as próximas gerações quando recebem o tratamento adequado. “O legado que nós vamos deixar é o mais importante: o cuidado com o bem público e a vontade de melhorar”. Em 2015, a área total construída da UFPR chegou aos 530 mil m².

“A Universidade nunca está pronta, temos que continuar avançando sempre”, afirmou o vice-reitor. “E prédios são importantes, mas são as pessoas que fazem a Universidade”.

Já o reitor lembrou que, das 11 obras que estavam incompletas quando assumiu o cargo, em 2009, nove foram concluídas. “Acabamos com a política do puxadinho, de dar um jeito para colocar um gabinete num vão da escada. O que nós queremos é dar espaço para proporcionar um melhor convívio humano e produção acadêmica e, a despeito de uma grande expansão, manter a excelência”.

E de cara nova

Também no Centro Politécnico, a posse da nova vice-diretora do Setor de Tecnologia encerrou o ciclo do diretor Horacio Tertuliano dos Santos Filho ao lado do vice-diretor Marcos Antonio Marino, que aposentou-se do serviço público. A gestão atual vai até 2018.

“Desde o meu ingresso na UFPR, há mais de 20 anos, tive a oportunidade de conviver com pessoas gabaritadas e capacitadas”, contou a professora Regina, ressaltando a relevância da união entre ensino, pesquisa e extensão – o tripé que embasa o ensino público universitário. “Tenho plena consciência da importância da função que vou assumir e meu gabinete estará sempre de portas abertas”.

O Setor de Tecnologia é o maior da UFPR em números absolutos, envolvendo mais de 10 mil pessoas entre professores, alunos e servidores.

23123130543_a3697e53bb_z

Regina Maria Hartog Pombo Rodriguez é a nova vice-diretora do Setor de Tecnologia da UFPR. Imagem: Marcos Solivan

O atual diretor disse contar daqui para frente com a “argumentação ponderada” de Regina, um dos motivos que o levou a convidá-la para assumir a vice-diretoria insistentemente, até que ela aceitasse. “O desafio vai ser grande, mas temos a vontade e a força para administrar esse setor tão diverso”, garantiu o docente, que preferiu não fazer estimativas para 2016, que, segundo ele, já desponta como um ano difícil para a gestão pública.

Por fim, Akel Sobrinho citou o amor à Universidade como fator fundamental para uma administração bem-sucedida. “Os cargos nos convocam, mas são as nossas missões que nos movem”, completou, desejando sorte à vice-diretora.


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR