Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Programas de pós-graduação da UFPR divulgam resultados de suas primeiras seleções com cotas para minorias

Camille Bropp     17 de dezembro de 2019 - 16h29

Três programas de pós-graduação da UFPR concluíram em novembro e dezembro os processos seletivos para turmas de pós-graduação stricto sensu, com ingresso em 2020, em que previram pela primeira vez cotas ou vagas suplementares para minorias. A ação afirmativa foi adotada neste ano pelos programas de pós-graduação em Educação (PPGE); em Meio Ambiente e Desenvolvimento (PPGMade); e em Filosofia (PPG-Filos), todos sediados em Curitiba. Segundo os editais, os programas destinaram de 15% a 50% das vagas para diversos grupos sociais — entre eles, negros, indígenas, mulheres e pessoas com deficiência.

Lançados em maio, os editais do PPGE previam cotas e vagas suplementares. As cotas foram de 20% das vagas de mestrado e de doutorado e reservadas para candidatos negros (de um total de 104 vagas no mestrado e 66 no doutorado). Já as vagas suplementares (uma por linha de pesquisa) foram destinadas a membros de seis grupos sociais: indígenas, quilombolas, pessoas com deficiência, surdos, pessoas trans (transexuais, transgêneros e travestis) e migrantes humanitários ou refugiados.

Mestrando cego defendeu dissertação no Programa de Pós-Graduação em Filosofia em 2017; programa estreou cotas em 2019. Foto: Samira Chami Neves/Sucom UFPR, 7/12/2017

Os candidatos que optaram por concorrer como cotistas seguiram os mesmos critérios de avaliação, mas disputaram as vagas entre si, sem possibilidade de migrar para a ampla concorrência. O processo pode ser acompanhado no site do programa.

Segundo a coordenadora do programa, professora Marilia Torales Campos, o programa aderiu à ação afirmativa como forma de “democratizar o processo de ingresso de determinados grupos sociais a pós-graduação”, em um processo que acredita ser uma “conquista”.

Diversidade

“O processo foi bastante tranquilo, tendo em vista que uma das linhas de pesquisa do programa estuda e desenvolve pesquisas sobre diversidade, diferença e desigualdade social em educação. Assim, tanto professores como estudantes são bastante sensíveis ao problema”, afirma ela.

Já o PPG-Filos reservou 50% das suas vagas, distribuídas entre negros (25%) e mulheres (25%). No total, foram oferecidas 30 vagas. O programa também previu a destinação de três vagas suplementares (uma por linha de pesquisa) para indígenas, quilombolas, pessoas trans e pessoas com deficiência física.

O programa já viabilizava o ingresso de estudantes com deficiência, caso do então mestrando Wagner Bitencourt, que defendeu sua dissertação em 2017.

No caso do PPGMade, houve reserva de 15% das vagas de mestrado e de doutorado para candidatos negros, indígenas, quilombolas ou que sejam professores da rede pública de educação básica. O programa disponibilizou 15 vagas no mestrado e 16 no doutorado (acesse o site aqui).

Histórico

Outros dois programas de pós da UFPR já mantêm políticas afirmativas na sua seleção. Um deles é o Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA), que faz seleção específica para selecionar estudantes quilombolas e indígenas. Em 2019, foram disponibilizadas uma vaga para cada grupo social, tanto no mestrado quanto no doutorado.

Já o Mestrado em Desenvolvimento Territorial Sustentável (PPGDTS), do Setor Litoral, prioriza a seleção pessoas com deficiência, indígenas, negros, professores da rede pública de educação básica, quilombolas, refugiados ou portadores de visto humanitário e pessoas trans. No último edital, sete das 21 vagas foram abrangidas pela priorização.

O principal fundamento legal para que os programas tenham optado por ações afirmativas é o acórdão do Supremo Tribunal Federal (STF) na  ADPF 186/2012, em que a corte declarou a constitucionalidade da política de instituição de cotas raciais pela Universidade de Brasília (UnB).


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR