Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Professores da UFPR apresentam projetos e alunos atuam como voluntários no 2º Smart City Expo Curitiba

Bruna Bertoldi Gonçalves     25 de março de 2019 - 18h14

O 2º Smart City Expo Curitiba foi realizado nos dias 21 e 22 de março no Expo Renault Barigui. A UFPR foi um dos parceiros do congresso, por meio da Agência de Inovação, do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação (PPGGI) e do grupo Smart Cities, composto por 46 professores que pesquisam o tema. A edição nacional do maior evento de cidades inteligentes do mundo – referência na temática e na transformação das cidades em ambientes mais inteligentes, humanos e sustentáveis – abriu espaço para apresentações e para interação com o público por meio de projetos e de startups de inovação.

Durante os dois dias, os participantes puderam visitar estandes, assistir a palestras e participar de workshops. Professores da Universidade apresentaram projetos e resultados de ações no espaço Smart Plaza do Vale do Pinhão. “Foi apresentado o projeto Ciclovida, com o professor Carlos Bellotto; uma síntese de todas as ações que a gente conseguiu reunir – ações que o grupo UFPR de Smart City conduziu em 2018, feita pela professora Taiane Coelho. Tivemos apresentação do trabalho de Mobility da professora Virginia Kistmann, do Design. Apresentei meu projeto de Smart Learning University, de aprendizado inteligente – como a universidade pode melhor usar os recursos que ela tem para que a aprendizagem autônoma do aluno se dê, dado que essa é uma tendência futura”, detalhou a coordenadora dos cursos de mestrado e doutorado em Gestão da Informação, professora Maria do Carmo Duarte Freitas.

Cerca de 7.000 pessoas participaram do 2ª Smart City Expo Curitiba. De acordo com a organização, o evento reuniu 1.600 congressistas e 84 palestrantes. Startups, empresas e órgãos governamentais integraram os estandes. Fotos: Nicolle Schumacher/Sucom-UFPR

Em 2018, docentes da UFPR que pesquisam o tema participaram da primeira edição do evento. A partir disso, grupos foram criados para cooperação e discussão. “Apresentei o tema Smart Government – panorama dos estudos de smart cities da Universidade. No ano passado, foi montado um grupo de pesquisa, uma ação de reunir todos os pesquisadores da Universidade no tema, que culminou em um e-book. Atuamos em diferentes polos – mobilidade urbana, environment, na área de pessoas, de educação – eu trouxe esses projetos, mostrando para a feira que a UFPR está trabalhando em prol de construir soluções inteligentes para a cidade”, explicou a professora do Departamento de Gestão da Informação, Taiane Coelho.

Estudantes de graduação e de pós-graduação da UFPR atuaram como voluntários em funções acadêmicas e operacionais. Produção de relatórios das palestras, auxílio a palestrantes e suporte aos expositores foram atividades desenvolvidas pelo grupo. A estudante do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Construção Civil (PPGECC), Mayara Regina Munaro, participou do evento pela segunda vez. “A gente assiste às palestras e depois faz um report final que vai para o folder do evento. Também há atividades na parte de recepção. É um serviço bem dinâmico e colaborativo. Acho muito interessante estarmos envolvidos nessas tendências de tecnologia e de desenvolvimento das cidades inteligentes. Acho muito legal esse engajamento da academia com a nossa realidade mercadológica”. 

Mayara pesquisa sobre economia circular no ambiente construído em seu projeto de doutorado. “Tem tudo a ver com o evento e com essa questão de ter uma economia que tenha o máximo de reaproveitamento e reutilização, visando diminuir os impactos da construção civil, e essa interação das cidades inteligentes, com melhor comunicação e integração dos serviços”, explicou.

A aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Construção Civil da UFPR, Mayara Regina Munaro, participa do evento como voluntária desde a primeira edição, realizada em Curitiba em 2018.

O evento foi organizado pelo Icities, empresa que desenvolve projetos e soluções para cidades inteligentes. De acordo com o sócio-diretor, Caio Castro, mais de 6.700 pessoas participaram da segunda edição em Curitiba, somando 1.600 congressistas, 84 palestrantes e 26 empresas patrocinadoras – a maioria com expositores no local.

“Ele acontece em Barcelona anualmente, e a gente trouxe uma edição nacional aqui para o Brasil. A gente faz muito esse evento para fortalecer o ecossistema, e ele é feito de uma tripla hélice – o setor privado, que são as empresas aqui representadas; o governo, a gestão pública – foram mais de 80 prefeitos que participaram, fora o grande apoio que recebemos da prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado; e a academia é muito importante para trazer essas novas gerações que estão estudando pra gente poder aprofundar esse diálogo, essas pesquisas dentro da temática”. Caio afirma já ser possível falar em uma quadrihélice, com a participação do cidadão. “Um grande agente transformador. Pra ele vir aqui, entender que ele pode, pela academia, cobrar a gestão pública, ou pode ser, quem sabe, uma startup do setor privado para mudar a vida que a gente vive nas cidades”, exemplificou.

A coordenadora do PPGI acredita que o networking e a participação no evento pode render frutos. “Há a interação não só universidade-empresa, mas com a gestão pública. Eu confio que a gente possa criar muitas redes. Apresentamos alguns projetos que a gente já está desenvolvendo na Universidade. No ano passado, depois do congresso, empresas, secretarias nos procuraram. Fica essa expectativa de crescer a participação da Universidade e torná-la referência, porque nós temos um conjunto considerável de professores que pesquisam o tema”, finalizou a professora.

Mais informações no site do evento.

Matérias relacionadas:

https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/smart-city-expo-curitiba-2019-seleciona-voluntarios-inscricoes-ate-28-de-fevereiro/

http://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/ufpr-seleciona-trabalhos-para-apresentacao-no-smart-city-expo-curitiba-2019-inscricoes-ate-sexta-feira/

UFPR apresenta pesquisas sobre cidades inteligentes em painel no Smart City Expo.