Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Professor da UFPR participa da elaboração do texto base sobre saúde bucal para Assembleia da ONU

Superintendência de Comunicação Social     10 de setembro de 2019 - 18h36

Rafael Gomes Ditterich (quinto, da esq. para a dir) participa de reunião na CFO, em Brasília (Foto: Divulgação)

O professor Rafael Gomes Ditterich, vice-coordenador do curso de Odontologia e docente do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Paraná (UFPR), apresentou dados e reflexões sobre a experiência brasileira da inclusão da Saúde Bucal no Sistema Único de Saúde(SUS) na reunião do Conselho Federal de Odontologia (CFO), realizada na última quinta-feira, em Brasília. O objetivo do encontro foi construir um documento que reforce o modelo brasileiro de saúde bucal, considerado referência no mundo, para subsidiar o Ministério da Saúde para a Reunião de Alto Nível sobre Cobertura Universal de Saúde, que acontece no próximo dia 23 de setembro, durante a 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas.

O financiamento da saúde, a construção de sistemas de saúde sustentáveis, resilientes e centrados nas pessoas, o fortalecimento das forças de trabalho da saúde e o investimento e fortalecimento da atenção primária de saúde são algumas das temáticas que devem ser incorporadas às discussões. “O Brasil tem uma política de referência para o mundo. A inclusão da saúde bucal no SUS foi uma conquista e a ideia é tratá-la como um exemplo a ser seguido”, salienta o professor.

O documento foi encaminhado ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para negociação junto a outros países. Essa integração tem o objetivo de reduzir o volume de doenças bucais, além de diminuir as necessidades de pessoas com múltiplos problemas sociais e de saúde. “A inclusão da saúde bucal no SUS foi realmente uma conquista do movimento da Reforma Sanitária Brasileira, garantido como direito à saúde e indissociável da saúde geral. O SUS, como concebido com a lógica dos Sistemas Universais de Saúde, hoje é exemplo internacional de organização da atenção à saúde bucal para a população brasileira”, reforça.

Com informações e imagem do Conselho Federal de Odontologia