Universidade Federal do Paraná

Menu

Últimas notícias...

    Nenhuma notícia nesta categoria!


Histórico de notícias

Procedimento de Medicina Fetal é realizado pelo SUS no HC

Superintendência de Comunicação Social     20 de abril de 2010 - 0h00

Uma grávida que já havia perdido três bebês anteriormente foi submetida a um procedimento de transfusão intrauterina (seu tipo sanguineo é incompatível com o do feto), no Setor de Unidade Fetal do Hospital de Clínicas, ligado à Tocoginecologia (Ginecologia e Obstetricia) da UFPR e a Unidade da Mulher e do Recém-Nascido do HC. É um procedimento ainda incomum pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e foi realizado no último dia 16 de abril no hospital.

Apesar do procedimento ter um risco de perda fetal considerável (3 a 5%), se não for realizado em tempo, a doença é fatal para o feto. O procedimento realizado foi um sucesso devido à equipe que contou ainda com o médico residente Régis Yukio Cho e com o apoio de Newton Carvalho, chefe do Departamento de Tocoginecologia da UFPR. Mãe e feto passam bem, mas precisam retornar para novos procedimentos.

‘O procedimento é semelhante ao de uma transfusão comum, entretanto para levar o sangue até o feto o médico precisa colocar a agulha dentro de uma minúscula veia do cordão umbilical, que se encontra cerca de 5 a 7cm de distância da pele da mãe. Para isso é necessário guiar a agulha com um aparelho de ultrassom’, afirmou Rafael Frederico Bruns, responsável pela realização do procedimento ao lado de Luiz Fernando Hilbert, especilistas em medicina fetal e únicos a realizar este procedimento pelo SUS em Curitiba.

Medicina Fetal

É uma subespecialidade da ginecologia e obstetrícia que tem como objetivo a assistência ao feto, realizando diagnóstico e terapia pré-natal. ‘Até hoje, o obstetra era o médico da mãe, durante a gravidez e após o parto; e o pediatra, da criança, desde seu nascimento; porém, o feto não tinha um especialista que focasse no seu atendimento’, afirmou Bruns.

A Medicina Fetal cuida das complicações do feto tais como as alterações no crescimento (fetos que não ganham peso ou ganham peso demais); as doenças genéticas e as más formações.

O especialista pode tratar a anemia fetal, como no caso atendido no HC, em que foi realizada uma cordocentese (punção do cordão umbilical) para transfundir sangue para o feto.

Existem ainda outros procedimentos que podem ser realizados como o tratamento com laser para gêmeos com transfusão feto-fetal; a colocação de balão endotraqueal em fetos com hérnia diafragmática; o procedimento chamado EXIT (ex-utero intrapartum treatment) para fetos com tumores que obstruem as vias aéreas; além de outros ainda em fase experimental.

Para saber mais acesse o site: www.fetalmed.net.

Foto(s) relacionada(s):


Procedimento de medicina fetal é realizado no Hospital de Clínicas
Foto: Laércio Carlos Ribeiro dos Santos / MKT-HC

Fonte: Leticia Hoshiguti, com informações da Assessoria de Marketing do HC


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2021 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR