Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Prédio Histórico recebe Caravana do Plano Institucional da Cultura da UFPR

Superintendência de Comunicação Social     11 de setembro de 2018 - 18h48

Foto: Nicolle Schumacher

O Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná recebeu, nesta terça-feira (11), a Caravana do Plano Institucional da Cultura (PIC), com o objetivo de coletar informações sobre atividades  culturais dos setores que ocupam esse espaço. A programação contou com diversas oficinas, rodas de conversa e apresentações.

O Pró-Reitor de Extensão e Cultura da UFPR, professor Leandro Gorsdorf, conta que a universidade tem uma missão no campo cultural e entende que a participação nessas ações é importante para a formação acadêmica dos estudantes e para a vida dos servidores. “O PIC se tornou uma grande estratégia como ensino, pesquisa e extensão, que ajuda a suprir a necessidade de orientar as ações sociais e culturais da universidade”, afirma Gorsdorf.

O Plano Institucional de Cultura da UFPR busca fomentar a cultura que existe dentro da UFPR e envolver os estudantes em ações culturais. A Caravana é parte do diagnóstico cultural que está sendo realizado pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec) em todos os espaços da universidade, como base para a elaboração do PIC.

Camila Bornemann (21), estudante de psicologia, conheceu o PIC por meio da divulgação da PROEC e decidiu participar da oficina de Lettering. “A atividade veio na hora certa, tenho um artigo parado que precisava de uma identidade visual e eu não sabia como fazer”.

“Sempre gostei de produções artísticas. Para mim, é uma forma de construir o mundo que eu quero”, conta a estudante Bruna Faria, monitora da oficina de ‘Mais café e arte, por favor’. A aquarela com café surgiu da curiosidade de Bruna em testar novas solução quando não conseguia comprar as tintas.

Para o estudante de Psicologia, Léo Rampasso, que ministrou a oficina de musicalização, o objetivo principal é ensinar a base de ritmo, proporcionar contato de outras pessoas com instrumentos e mostrar que com um pouco de persistência qualquer um pode aprender uma coisa nova “Temos que quebrar a percepção de que só a pessoa que já está em cima de um palco consegue fazer música”.

A proposta do PIC, de acordo com o pró-reitor Leandro Gorsdorf, é criar um hábito e repetir continuamente as atividades dentro dos setores.

O próximo espaço a receber a caravana será o Setor de Educação Profissional e Tecnológica (SEPT), no dia 25 de setembro. Confira a programação completa no site do PIC.

 

Referências e Expectativas

Três referências marcam a construção do PIC: a Convenção sobre Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO); a Política Nacional de Cultura (PNC) e o Plano Nacional de Educação (PNE).

De acordo com o pró-reitor, “o PIC também será oportunidade para divulgar o que nos mobiliza na PROEC, já que parte da comunidade não conhece as atividades desenvolvidas nos museus, teatros e as criações artísticas dos grupos, toda uma produção cultural ofertada e desenvolvida nessa instituição”.

A perspectiva é que, em 2019, essa iniciativa plurianual seja submetida ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) da Universidade Federal do Paraná.

É preciso reconhecer a importância do movimento, para provocar uma ampla adesão que garanta a qualidade ações culturais realizadas.