Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Pesquisadores apontam mistura de contaminantes ambientais e avaliação de risco como prioridade para estudo de contaminantes emergentes

Superintendência de Comunicação Social     9 de outubro de 2019 - 15h16

Evento reuniu pesquisadores do Brasil e do exterior, na UFPR

Após a realização do “I Workshop Internacional sobre contaminantes emergentes: gestão ambiental e riscos para a saúde humana”, na última semana, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), dois temas despontam como prioridade para foco de futuros estudos: a misturas dos contaminantes ambientais e a avaliação de risco. O evento contou com a participação de palestrantes do Canadá, Argentina, Chile e Brasil, com o objetivo discutir os problemas dos contaminantes emergentes com pesquisadores da academia, governo e indústria.

O evento reuniu, além dos participantes, uma seleção de pôsteres temáticos, com propostas de debates sobre produtos farmacêuticos e de cuidados pessoais, cianotoxinas, agrotóxicos e nanopartículas. A UFPR vem sendo uma referência nas pesquisas (veja aqui e aqui)e busca de soluções sobre o assunto, que além do meio-ambiente envolve questões de saúde pública.

Os contaminantes emergentes presentes nos ecossistemas aquáticos foram relatados como uma das “principais prioridades” da ecotoxicologia. Segundo a professora Helena Cristina da Silva de Assis, o workshop foi importante para conhecer o cenário de contaminantes emergentes em diferentes países. “Os palestrantes colocaram como futuras perspectivas para respostas de algumas das questões ambientais prioritárias a cooperação entre pesquisadores , uma gestão integrada das políticas públicas, mais efetividade nas ações governamentais e comunicação da ciência para os funcionários do governo, indústria e população em geral”, pontuou. “Este workshop é um evento promissor para identificar e discutir as questões emergentes”, completou.