Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Pesquisa da UFPR e da UEPG relaciona clima e disseminação do coronavírus em cinco capitais brasileiras

Superintendência de Comunicação Social     11 de maio de 2020 - 7h49

Estudo publicado no último dia 28 na revista científica Science of The Total Environment aponta que cidades com temperaturas próximas a 27 graus Celsius e umidades relativas do ar próximas a 79% tiveram as maiores taxas de transmissão da covid-19, provocada pelo novo coronavírus. Assinado por cientistas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o artigo dá novo direcionamento à relação entre clima e disseminação do vírus. Foram avaliadas cinco cidades brasileiras com alta incidência da doença: Manaus, Fortaleza, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Ainda, ficou evidente que há uma combinação entre a temperatura e a umidade relativa do ar (condicionada pelos eventos de precipitação), denominada de umidade absoluta, que mais favorece a disseminação da doença. O estudo foi realizado pelos pesquisadores da UFPR André Auler, do Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, e Vinício Oliveira, da Câmara de Saúde Coletiva do Setor Litoral. Pela UEPG, participaram os professores Fábio Cássaro e Luiz Pires, ambos do Departamento de Física.

Painéis luminosos alertam sobre a covid-19 no Eixão-Sul de Brasília, uma das cidades analisadas na pesquisa. Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil, 26/3/2020

Segundo Auler, o estudo buscou identificar o possível aumento na transmissão da doença em função da temperatura, umidade relativa e precipitação pluvial. Os autores destacam a importância de um estudo local, pois a informação até então disponível foi baseada em estudos conduzidos em países mais frios que o Brasil, com temperatura média de aproximadamente três graus Celsius.

Calor

“Com base nesses estudos, o aumento da temperatura, por exemplo, reduziria a transmissão do vírus. Contudo, no Brasil não tem se observado esse comportamento. A exemplo as cidades das regiões Norte e Nordeste, locais com maiores taxas de incidência e mortalidade”, enfatiza o estudo. Os autores ainda destacam que, em função destes estudos, pode existir a falsa impressão de que a doença não seria um problema tão grave no território nacional.

Figuras adaptadas do artigo original. A ordem de cores indica cidade mais quente (vermelho) para a mais fria (azul). Imagem: Divulgação

Figuras adaptadas do artigo original. Na primeira, a ordem de cores indica cidade mais quente (vermelho) para a mais fria (azul); na segunda, a taxa de transmissão é comparada à umidade relativa em cada cidade. Imagens: Divulgação

Com isso, segundo Vinício Oliveira, são necessárias políticas e ações intersetoriais capazes de mitigar os efeitos da pandemia, principalmente em cidades onde a taxa de contaminação está aumentando rapidamente, com o objetivo de reduzir a transmissão e o possível colapso do sistema de saúde. Devem ser adotadas medidas de prevenção e proteção nessas cidades, sendo o isolamento social a medida mais eficaz.

Os pesquisadores pretendem continuar o estudo. “Faremos o mapeamento não apenas com variáveis meteorológicas, mas também com variáveis socioeconômicas, indicadores de qualidade de vida, taxas de isolamento social, informações sobre saneamento básico, entre outras”, afirmou Oliveira.

Figura mostra taxa de transmissão é comparada à umidade relativa em cada cidade

Também adaptada do estudo, figura mostra taxa de transmissão de covid-19 por cidade, na comparação com a umidade relativa

(Por Aline Gonçalves/Secom-Litoral)

Acesse o estudo “Evidence that high temperatures and intermediate relative humidity might favor the spread of COVID-19 in tropical climate: a case study for the most affected Brazilian cities” na íntegra neste link

Saiba tudo sobre as ações da UFPR relacionadas ao Coronavírus


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR