Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Palestra aborda propriedade intelectual e sigilo em pesquisas realizadas na UFPR

Simone Meirelles     11 de outubro de 2013 - 12h12

Alexandre de Moraes e Emerson Camargo - Foto: Marcos Solivan

Alexandre de Moraes e Emerson Camargo - Foto: Marcos Solivan

Questões envolvendo a propriedade intelectual, sigilo e confidencialidade em pesquisas realizadas nas universidades públicas foram temas de palestra na Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe 2013), na manhã desta sexta-feira, dia 13. O diretor executivo da Agência de Inovação da UFPR, professor Emerson Camargo e o coordenador de propriedade intelectual da agência, Alexandre Lopes de Moraes, abordaram o assunto para uma plateia formada por estudantes e pesquisadores.

Segundo o professor Camargo, hoje a UFPR tem na área de propriedade intelectual, seis trabalhos de desenho industrial, quatro de programa de computador e uma patente já concedida, na área de Engenharia Florestal. Ao todo, estão depositadas 254 patentes. Isso significa que elas estão sendo avaliadas pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpi) e podem ou não ser concedidas no final do processo e ainda levar vários anos. Mesmo assim, destacou, “é crescente a procura de pesquisadores pelos trabalhos da Agência de Inovação e hoje a UFPR é a segunda universidade federal na Região Sul em patentes registradas”. Ele explicou as modalidades de licenciamento existentes e tirou dúvidas dos participantes. “Às vezes, o pesquisador não acredita que é possível uma parceria com a iniciativa privada para viabilizar um projeto, mas essa possibilidade é concreta, tem amparo legal e podemos trabalhar para isso”, apontou.

A questão do sigilo e confidencialidade gerou debates durante o evento. De acordo com Alexandre Lopes de Moraes, os pesquisadores – tanto docentes quanto estudantes – precisam ficar mais atentos a situações nas quais as ideias possam ser divulgadas e até roubadas. “É preciso ter cuidado com o que se fala, com quem se fala e onde se fala. E também com o acesso a dados e documentos, que nunca podem ser deixados à vista de qualquer pessoa”, observou ao narrar o furto de um caderno de anotações científicas de um laboratório da UFPR.

Entre os mecanismos disponíveis para preservar os pesquisadores estão o contrato de confidencialidade, que vai formalizar o segredo por prazo determinado, sob pena de indenização, e a legislação de segredo industrial. Outras informações sobre o tema podem ser obtidas na Agência de Inovação da UFPR.


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR