Universidade Federal do Paraná

Menu

Últimas notícias...

    Nenhuma notícia nesta categoria!


Histórico de notícias

Padre Moure: uma vida dedicada à ciência e à religião

Superintendência de Comunicação Social     15 de julho de 2010 - 0h00

Com mais de 200 trabalhos publicados em revistas científicas nacionais e estrangeiras, o padre e professor Jesus Santiago Moure faleceu dia 10, aos 97 anos, em Batatais, São Paulo.

Um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Zoologia, Padre Moure trabalhou com a sistemática de insetos e foi pesquisador do Departamento de Zoologia da UFPR e do curso de pós-graduação em Entomologia.

Afastado desde 2004 das atividades acadêmicas e científicas que realizou por mais de 60 anos na UFPR, Padre Moure nasceu em novembro de 1912, em Ribeirão Preto (São Paulo). A partir dos 12 anos veio estudar no Seminário Claretiano, em Curitiba e desde cedo se aproximou as ciências naturais, em particular a Botânica. Foi ordenado Sacerdote pela Ordem dos Claretianos em 1937 e começou a lecionar história natural no Seminário Claretiano em 1938, tornando-se no mesmo ano professor fundador da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Curitiba, que mais tarde seria integrada à Universidade do Paraná, federalizada em 1950.

Na UFPR, Padre Moure dedicava-se em tempo integral à universidade e participou ativamente da criação do curso de pós-graduação em Entomologia, implantado em 1969, um dos primeiros da universidade.

O Padre Moure também ficou conhecido por centenas de pesquisadores e estudantes de todo o país, ao promover o ensino da taxonomia numérica, método de trabalho que viu nascer nos anos 50, em Kansas, nos Estados Unidos.

O padre cientista que se destacou nos estudos de Zoologia, sua paixão, também esteve ligado ao Museu de História Natural e ao Museu Paranaense. Tornou-se referência na área de entomologia e manteve uma importante relação entre a religião e a ciência. Seu trabalho foi reconhecido, com diversas homenagens e prêmios, como o Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico, em 1995, o Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico, em 1998 e o Diploma de Pesquisador Emérito nas comemorações dos 55 anos do CNPq, em 2006.

Em 2004, já debilitado pela idade, foi transferido para o interior de São Paulo. Depois de 68 anos vividos em Curitiba, seu nome já tinha grande destaque na elite intelectual da cidade e, principalmente, no Departamento de Biologia da UFPR.

Fonte: Juliana Karpinski (estagiária), sob orientação de Rodrigo Juste Duarte


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2019 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR