Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Laboratório de Ecologia e Conservação da UFPR atende lobo-marinho encalhado em Pontal do Sul

Superintendência de Comunicação Social     5 de setembro de 2019 - 10h14

Na última semana, a equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) atendeu, dentre diversas ocorrências de animais marinhos encalhados nas praias da região de Pontal do Sul – em Pontal do Paraná –, um lobo-marinho-do-sul (Arctocephalus australis) vivo. O animal foi avistado descansando durante o monitoramento diário realizado pelos profissionais, que o identificaram como um macho juvenil aparentemente magro.

Fotos: Divulgação LEC

O procedimento comum da equipe do LEC, ao avistar animais em descanso na zona de praia, é apenas identificar, monitorar o comportamento e marcá-los com a descoloração dos pelos. Entretanto, quando eles estão em aparente debilitação ou magros, como no caso desse lobo-marinho, é iniciada uma avaliação de saúde que requer uma série de exames realizados por equipe especializada.

Segundo os profissionais, além de coleta de amostras de sangue para análise de potenciais patologias, é feita a microchipagem e a descoloração do pelo para facilitar o reconhecimento e o monitoramento do indivíduo. Se os exames indicarem um estado de saúde preocupante, os especialistas passam a tratá-lo em campo ou levam-no para o Centro de Reabilitação, Despetrolização e Análise de Saúde da UFPR. Se, assim como o lobo-marinho, o animal estiver bem, ele é liberado e monitorado por meio de identificação visual.

Apesar de o LEC monitorar diariamente as praias dessa região litorânea do Paraná e estar atento a outras ocorrências de animais marinhos encalhados, se alguém avistar lobos ou leões-marinhos, focas, baleias, golfinhos, tartarugas ou aves marinhas mortas ou debilitadas, deve entrar em contato com a equipe pelo telefone 0800 642 3341.

Projeto de Monitoramento

O controle da região faz parte do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), que é uma atividade desenvolvida para o atendimento condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzida pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O LEC UFPR monitora o Trecho 6, que compreende os municípios de Guaratuba e Guaraqueçaba