Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Idosos devem aproveitar isolamento para se exercitar; confira sugestões do Centro de Estudos do Comportamento Motor

Superintendência de Comunicação Social     13 de abril de 2020 - 9h27

Alunos e professores do Centro de Estudos do Comportamento Motor (CECOM), do Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Paraná (UFPR), criaram um canal no Youtube para orientar idosos sobre exercícios físicos durante o período de isolamento e distanciamento social. A proposta é promover a prática de atividades de fácil execução, que podem ser realizadas em casa, contribuindo com a redução do tempo sedentário. O canal já conta com quatro vídeos, com treinos diferentes e orientação profissional.  

O professor Paulo Cesar Barauce Bento explica que o grupo tem um projeto de pesquisa que avalia a efetividade de programas de exercícios domiciliares para idosos. A iniciativa abrange um manual completo de atividades, com perspectivas para a criação de um aplicativo que reúna o material. “ Aproveitamos o momento para compartilhar apenas uma pequena parte do nosso trabalho”, explica Bento. 

A escolha do público idoso ocorreu por conta das atividades consolidadas pelo grupo de pesquisa. ” Temos uma linha de pesquisa bastante sólida em relação ao papel da atividade física no processo de envelhecimento. Na redução do risco de quedas, redução da força muscular, do equilíbrioetc“, justifica o professor. Cinco profissionais e pesquisadores estão diretamente envolvidos com a operacionalização do projeto. 

Segundo Bento, o envelhecimento chamado de natural leva a um declínio físico, funcional e cognitivo, alterações que podem ser acentuadas pelo sedentarismo. “Essas alterações são minimizadas pela prática da atividade física regular“, explica ele, acrescentando que a pratica da atividade física é um dos principais fatores de redução do risco de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, artrose, etc. Além disso, os exercícios combatem a redução da força e da massa muscular e são protetores para a capacidade cognitiva, formando novos neurônios e sinapses 

A prática da atividade física também reduz o risco de morte para todas as causasespecialmente para as mortes relacionadas às doenças cardiovasculares, daí a importância de homens e mulheres de mais de 60 anos seguirem as recomendações, mesmo em período de isolamento. “O período de confinamento pode resultar numa redução da nossa capacidade física. Os exercícios podem ser realizados facilmente em casa, para a melhoria da força, do equilíbrio e da mobilidade”, reforça. A recomendação é que os idosos façam pelo menos 30 minutos de atividades diárias, que podem ser divididas em blocos de dez minutos cada. 

Outros públicos também devem se exercitar 

A professora do departamento de Educação Física, Tatiana Sviesk Moreira, também tem usado vídeos para orientar a comunidade sobre a importância da atividade física no período de isolamento social. Ela conta que, pensando inicialmente no público de atletas, lançou um desafio no Instagram, chamado de “Quarentena Ativa”. A ideia era conscientizar as pessoas duplamente: para que ficassem em casa e, ao mesmo tempo, permanecessem ativas. 

Confira outras iniciativas e projetos da UFPR no combate ao novo coronavírus


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR