Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Estudo aponta lacunas no comprometimento de empresas brasileiras com metas do pacto da ONU contra a pandemia

Superintendência de Comunicação Social     5 de agosto de 2020 - 19h45

Dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU) possíveis de adoção por empresas durante a pandemia de Covid-19, houve, em média, adoção de  dez deles nas organizações brasileiras, segundo estudo realizado no Programa de Pós-graduação em Administração (PPGAdm) da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Foram analisadas 365 ações de 279 empresas a partir de matérias publicadas na plataforma do Pacto Global, especificamente partes do projeto Pacto Contra a Covid-19. O projeto é uma frente de atuação que reúne as iniciativas da Rede Brasil do Pacto Global, voltadas para contribuir com o enfrentamento da pandemia

Entre os resultados, identificou-se que as ações desenvolvidas são respaldadas por orientações mais filantrópicas, mercadológicas, técnicas e gerenciais. O ODS que mais se destaca nas iniciativas é o “ODS3 – Saúde e bem estar”, relacionado a ações como doação de valores monetários e produtos de higiene e o desenvolvimento de produtos diferentes dos portfólios originais, como máscaras e uniformes hospitalares.

Outro destaque é o “ODS 17 – Parcerias e meios de implementação”, associado principalmente a ações de parcerias e colaborações diversas entre os três setores.

Objetivos

A pesquisa tem como objetivo principal compreender como pressões institucionais externas influenciam as ações das empresas em relação aos ODS no contexto da pandemia do Covid-19. O estudo também permitiu inferir que as pressões externas, influenciaram basicamente as ações voltadas aos empregados, como fornecimento de equipamentos de higiene e proteção ou garantias e compromissos com o emprego, além de ações que pretendiam dar suporte a pequenos empreendimentos, de alguma forma.

Segundo a professora Bárbara Galleli, do PPGAdm e responsável pela pesquisa, existem esforços da iniciativa privada, mas ainda não são amplos.

“Seja por iniciativas próprias ou afetadas por pressões externas, é visível que as empresas estão buscando contribuir para minimizar os impactos causados pelo vírus. No entanto, uma boa parcela dos ODS não está sendo desenvolvida, e aqueles que estão, não o são com a mesma intensidade. Isso é um fator preocupante, considerando o propósito traçado pela Agenda 2030, que agora parece estar mais distante”, avalia Bárbara, que coordena também a Comissão de Sustentabilidade da UFPR.

Ainda de acordo com a professora, a pesquisa foi submetida para um seminário acadêmico em Administração, que deverá acontecer em novembro.

Pacto Global

A UFPR é signatária do Pacto Global desde março, quando assumiu compromisso de avançar em cinco áreas de atuação: incentivo a pesquisa e extensão relacionadas aos princípios; educar sua comunidade acadêmica sobre sustentabilidade e os objetivos do desenvolvimento sustentável; incorporar os dez princípios do pacto na política da universidade; participar de ações da rede em seu território; e acompanhar e relatar periodicamente essas ações.

O primeiro relatório de atividades deve ser entregue em 2022.

Saiba tudo sobre as ações da UFPR relacionadas ao coronavírus


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR