Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Estudantes de Ciências Agrárias da UFPR visitam empresa de seguro rural em São Paulo

Simone Meirelles     17 de fevereiro de 2020 - 15h14

Estudantes durante a visita (foto G. Martins)

Para apresentar o dia a dia da seguradora e conhecer os projetos acadêmicos sobre inovação tecnológica apresentados no Agrohackathon, realizado em Curitiba, em 2019, a Brasilseg, uma empresa BB Seguros, recebeu alunos de ciências agrárias da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) em sua sede, em São Paulo.

O encontro possibilitou a integração entre seguradora e academia para o desenvolvimento de pesquisas aplicadas e soluções tecnológicas voltadas ao segmento agropecuário. Durante a visita, a área técnica apresentou os processos da companhia e o trabalho de monitoramento da produção, avaliação e aceitação de riscos, apuração dos sinistros e o desenvolvimento de produtos, além da gestão das lavouras com o sensoriamento remoto.

Na opinião de Gilson Martins, fundador e coordenador do Centro de Economia Aplicada, Cooperação e Inovação no Agronegócio (CEA) da UFPR, os encontros com o setor produtivo permitem aos alunos entender as reais necessidade do setor, estimulando a produção de soluções tecnológicas práticas. “A aproximação do setor de seguro agrícola com a academia é histórica, porque ainda são poucos os centros universitários brasileiros que se ocupam com esse tema. A importância que o seguro agrícola vem ganhando nos últimos anos torna iniciativas como esta ainda mais relevantes, pois o setor vai precisar cada vez mais aprimorar seus produtos e serviços e a academia vai contribuir muito ao trazer docentes e estudantes para ajudar a pensar soluções inovadoras à gestão de riscos rurais”, explica.

A UFPR foi a primeira a incluir o tema seguro e crédito na grade de ciências agrárias.

Estudantes reunidos durante a visita (foto arquivo)

No segmento de seguros para o agronegócio desde 2000, a Brasilseg possui mais de 700 mil produtores com apólices de seguros rurais vigentes, nos diversos ramos que atua no segmento (máquinas, benfeitorias, vida do produtor rural, agrícola e pecuário).