Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Especialistas reforçam papel da ciência no combate ao novo coronavírus

Superintendência de Comunicação Social     6 de maio de 2020 - 19h41

O conhecimento científico tem guiado diferentes frentes no combate ao novo coronavírus no Brasil e no mundo. São inúmeros os estudos em andamento por cientistas das variadas áreas com dados e resultados que impactam diretamente a sociedade e a vida das pessoas. As pesquisas vão desde reposicionamento de fármacos e a criação de uma vacina ao contágio e as medidas de prevenção, passando pela economia e as políticas públicas até o comportamento e os hábitos de cuidado. Uma marcha virtual pela ciência ocorre nesta quinta-feira (7) para destacar a importância da ciência no enfrentamento à pandemia da doença Covid-19 – confira a programação completa neste link e saiba como participar.

As ações envolvem painéis online, eventos digitais e dois tuitaços, das 12h às 12h30 e das 18h às 18h30, com as hashtags #paCTopelavida e #fiquememcasacomaciencia. A mobilização organizada pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) tem também o apoio da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Às 11h desta quinta-feira (7) uma live sobre a ciência em tempos de crise será transmitida no canal do YouTube da UFPR TV. As pesquisadoras Maria Tarcisa Bega, do Departamento de Sociologia, e Lucimara Stolz Roman, do Departamento de Física, discutirão o assunto com mediação do pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da UFPR, Francisco de Assis Mendonça. Além disso, as ações da marcha virtual e outras divulgações científicas serão publicadas nas redes sociais e nos canais de comunicação da Universidade.

Reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, fala sobre importância da ciência e da universidade pública durante pandemia. Imagens: Divulgação UFPR

O reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, reforça que nesse momento de pandemia percebemos que sem ciência e universidade pública estaríamos irremediavelmente perdidos. “Vemos também que se tivéssemos tido um financiamento mais adequado para a ciência ao longo dos últimos anos estaríamos passando por esse período com muito mais tranquilidade. É hora de dizer aquilo que sempre dissemos: a universidade pública está à disposição da sociedade, ela quer servir a sociedade”.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG) da UFPR, Francisco de Assis Mendonça, também enaltece que para sair dessa crise pandêmica a ciência é a única resposta que se apresenta de forma racional e capaz de dar conta desse problema. “O movimento virtual nacional acaba sendo uma oportunidade especial para reforçar o papel da ciência e de realçar a sua importância no contexto dessa crise que estamos vivendo. Ele é, ao mesmo tempo, um momento para explicitar que, apesar das dificuldades do contexto econômico-político nacional, a universidade está atenta e cuidadosa buscando solucionar os problemas vividos pela sociedade”.

Vice-reitora da UFPR, Graciela Bolzón de Muniz, fala sobre trabalho conjunto em contexto de pandemia e aproximação da ciência e sociedade. Imagens: Divulgação UFPR

Para a coordenadora de pesquisa e desenvolvimento da ciência e tecnologia da PRPPG, Ana Sofia de Oliveira, as consequências da crise de investimento no desenvolvimento científico são negativas para a sociedade. “É a ciência que dá o embasamento racional para a tomada de decisão nos diversos aspectos sociais, econômicos, científicos e tecnológicos, que o cenário de pandemia requer”.

Resultados já alcançados
e caminhos a percorrer

A doença Covid-19 não existia até dezembro do ano passado e ninguém sabia o que era e muito menos como tratar. É o que lembra o presidente da Comissão de Enfrentamento e Prevenção à Covid-19 da UFPR, Emanuel Maltempi de Souza, professor do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular. Em um mês o vírus foi isolado e seu genoma, sequenciado. Testes ultrassensíveis para sua detecção foram desenvolvidos. Protocolos de tratamento foram definidos e medidas de distanciamento social, implementadas. Medicamentos já estão sendo testados e vacinas podem ser desenvolvidas em tempo recorde nunca antes considerado possível. “Isso tudo graças à ciência, sem abrir mão do rigor do método científico que garante a honestidade e eficácia dos resultados. Há ainda muito a descobrir e a ciência não para. Cada nova informação é uma vida salva”, diz o pesquisador.

UFPR está atuando desde fabricação de máscaras e álcool gel até estudos de pesquisadores em várias áreas de conhecimento. Foto: Divulgação

Para a coordenadora de pesquisa da PRPPG, Ana Sofia de Oliveira, a UFPR tem tido um papel ativo científico e social pela capacidade de diagnóstico da comissão de crise, que muito tem contribuído para além dos muros da academia, na fabricação de máscaras e álcool gel, mas também pela ação dos pesquisadores. “São diferentes frentes que estão sendo trabalhadas desde capacidade de diagnóstico da doença, estudo da patogênese incluindo mecanismos de disseminação e transmissão viral e desenvolvimento de materiais com ação antiviral, avaliação da atenção à saúde, custos da doença e perda de produtividade, controle e prevenção dos impactos na população, entre outros”.

Saiba tudo sobre as ações da UFPR relacionadas ao novo coronavírus

Por Chirlei Kohls
Parceria Superintendência de Comunicação e Marketing (Sucom) e Agência Escola de Comunicação Pública e Divulgação Científica e Cultural da UFPR


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR