Universidade Federal do Paraná

Menu

Ensino e Educação

Ensino remoto possibilita continuidade das atividades acadêmicas na UFPR

Jéssica Tokarski     24 de fevereiro de 2021 - 13h37

O calendário acadêmico da graduação está suspenso desde março de 2020 na Universidade Federal do Paraná (UFPR), devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19. A suspensão do calendário acadêmico, no entanto, não significa a paralisação das atividades de ensino na instituição. Durante este tempo, foram ofertadas aos alunos matriculados alternativas para que não parassem os estudos e continuassem o aprendizado.

Os períodos especiais são ciclos de atividades acadêmicas que permitem aos estudantes se matricularem em disciplinas obrigatórias ou optativas ministradas totalmente de forma remota, por meio do Ensino Remoto Emergencial (ERE). Em 2020 houve a oferta de dois períodos especiais; a segunda etapa deve ser encerrada em 10 de abril de 2021.

Apesar da adesão a essa alternativa de ensino não ter sido obrigatória, os dois ciclos de atividades atenderam 23.988 alunos, o equivalente a 90,1% dos estudantes de graduação matriculados na instituição. Ao todo, foram ofertadas mais de 210 mil vagas em diversas disciplinas, totalizando 88% de carga horária. Pode-se considerar, portanto, que o período especial praticamente representou um semestre letivo.

As disciplinas ofertadas foram escolhidas pelo colegiado de cada curso, que levou em consideração a natureza da disciplina e a disponibilidade do docente para conduzi-la. Elas são realizadas de forma síncrona, com a presença simultânea de docente e estudantes, e assíncrona. “As coordenações de curso têm autonomia para planejar e articular as ofertas de acordo com as demandas individuais. Já a forma de oferta – seja ERE, ensino híbrido ou presencial –, é determinada pelas circunstâncias externas. No cenário atual, ainda não é possível o retorno híbrido/presencial”, explica a pró-reitora de graduação e educação profissional Maria Josele Bucco Coelho.

As matérias práticas, que exigem a presença dos alunos e que não puderam ser ofertadas por conta da pandemia ficarão represadas até que haja segurança para o retorno às atividades presenciais. Os parâmetros para um retorno seguro vêm sendo constantemente avaliados pela Comissão de acompanhamento e controle de propagação do novo Coronavírus na UFPR.

De acordo com a pró-reitora, a integralização curricular será um desafio que toda a comunidade acadêmica precisará enfrentar. “A Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional (Prograd) vai criar um comitê de acompanhamento da integralização curricular para apoiar e subsidiar as coordenações de curso na criação de estratégias que auxiliem nesse processo, que se estenderá por um período de tempo ainda não estimado e que depende do cenário da pandemia”.

A partir desse panorama, há um cenário plural e heterogêneo entre os cursos de graduação da UFPR. A natureza e a identidade deles pode levar a um esgotamento da demanda, ou seja, a conclusão do ano letivo para alguns e, para outros, a permanência de disciplinas represadas. “Esses últimos precisarão, conforme as circunstâncias externas permitirem, fazer um planejamento para garantir a integralização curricular no menor tempo possível”, esclarece Maria Josele.

O comitê da Prograd que vem acompanhando e estudando a situação das atividades letivas, em conjunto com as coordenações dos cursos, estabeleceu três alternativas letivas para o ano de 2021. Em um cenário aparentemente menos favorável, a retomada do calendário acadêmico de 2020 se daria a partir de 30 de agosto de 2021 e o início do ano letivo de 2021 iniciaria na metade de 2022. Na melhor das possibilidades, haveria uma retomada conjugada das atividades letivas. Dessa forma, o ano letivo de 2020 poderia ser retomado a partir de 3 de maio, e o início do calendário letivo de 2021 iniciaria em agosto de 2021.

A alternativa conjugada tem sido a opção predominante na percepção dos coordenadores, da reitoria e da Prograd. “Esse último caminho apresentado implica o reconhecimento dos dois ciclos especiais ofertados em 2020 como equivalentes a um semestre letivo, assumindo o esforço da UFPR em manter o ensino em atividade desde julho de 2020 até março de 2021”, esclarece a pró-reitora. As coordenações de curso teriam a liberdade de ofertar disciplinas do primeiro e do segundo semestre letivo, segundo o seu planejamento próprio, no período de três de maio a 31 de julho de 2021.

FAQ: Página responde dúvidas frequentes de alunos sobre o Período Especial e o Ensino Remoto Emergencial na UFPR

Leia mas notícias sobre o ERE/UFPR neste link


UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2021 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pela AGTIC - Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação da UFPR