Universidade Federal do Paraná

Menu

Ensino e Educação

Docentes e gestores se reúnem para revisar projetos pedagógicos dos cursos de Computação de Jandaia e Palotina

Bruna Bertoldi Gonçalves     7 de novembro de 2019 - 18h15

Um grupo de docentes da UFPR se reuniu no Campus Jandaia do Sul para fazer a revisão dos projeto pedagógicos dos cursos de Computação da Universidade em Palotina e Jandaia, implantados em 2014. “O objetivo do encontro foi fazer uma revisão dos projetos pedagógicos, uma vez que esses cursos foram implantados há cerca de cinco anos. Eles já encerraram o primeiro ciclo de formação dos seus estudantes. Já há alunos que se formaram e estava no momento de fazer essa verificação, essa discussão, esse aprofundamento”, explica o pró-reitor de Graduação e Educação Profissional, Eduardo Salles de Oliveira Barra.

Participaram da reunião o vice-diretor do Setor Palotina, Alessandro Jefferson Sato; o vice-diretor da Universidade em Jandaia, José Eduardo Padilha; o vice-diretor do Setor de Educação Profissional e Tecnológica (Sept), Jaime Wojciechowski; a coordenadora de Políticas de Ensino de Graduação, Maria Tereza Carneiro Soares; a coordenadora de Projetos e Análise Curricular, Madlaine Célia Schreiber; o corpo docente dos dois cursos; e representantes dos estudantes.

O encontro para revisão dos projetos pedagógicos foi realizado no dia 31 de outubro no campus da UFPR em Jandaia do Sul.

Wojciechowski apresentou ao grupo o projeto do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Tads) do Sept. “O Tads é da mesma área dos cursos de Computação e tem uma experiência muito bem sucedida de formação em nível de graduação nesse segmento. Ele alcançou grande repercussão e credibilidade acadêmica e social”, afirma Barra.

O pró-reitor informa que as sessões de debate também atenderam às recomendações da Controladoria-Geral da União (CGU) para realização de discussões periódicas sobre a relevância social e viabilidade dos cursos. “Precisamos, de tempos em tempos, fazer essa revisão em vista de alcançar uma maior eficiência na aplicação dos recursos que são destinados à Universidade. A gente tem um sucesso já consolidado nesses cursos, mas isso não significa que nós não precisemos fazer revisões importantes. Os cursos são de formação de professores e a gente precisa estabelecer nexos mais definidos com as escolas, com as redes de ensino. Isso ficou como um desafio para continuarmos esse trabalho”.

O grupo voltará a se reunir em trinta dias, após as reuniões dos colegiados dos cursos para discussão e revisão das questões e opções levantadas no primeiro encontro. “Uma opção que foi discutida e está ainda sendo considerada é criar cursos similares ao Tads. Além de outros cursos que também foram apresentados como alternativas para uma formação consorciada com as licenciaturas. Isso ainda vai voltar à  discussão, mas o que se aprofundou nesse encontro foi muito significativo, já foi uma conquista importante”, finaliza o gestor.