Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Docentes da Faculdade de Direito da UFPR preparam colaboração mútua em disciplinas com universidade italiana

Superintendência de Comunicação Social     28 de fevereiro de 2020 - 21h02

Da esq. para a dir. na foto: os professores Estefania Barboza (UFPR); o reitor, Ricardo Marcelo; Cristiano Celone, da Università degli Studi di Palermo (Unipa); e Angela Costaldello (UFPR). Foto: Juliana Pinheiro/Sucom-UFPR

O estreitamento da colaboração entre a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Università degli Studi di Palermo (Unipa) foi o tema da conversa entre as professoras Estefânia Barboza e Angela Cassia Costaldello, da Faculdade de Direito da UFPR, e o professor Cristiano Celone, da Unipa, no gabinete do reitor Ricardo Marcelo Fonseca nesta sexta-feira (28).

As instituições, que têm acordo de cooperação firmado desde 2014, planejam ações para uma integração maior no ensino na graduação e na pós-graduação.

PrInt

Uma dessas iniciativas tem fundamento na participação de Celone no Programa Professor Visitante no Exterior, da Capes, proporcionada pelo Programa Institucional de Internacionalização (Capes PrInt) da UFPR. Autor de livros sobre a administração pública, Celone é um estudioso do direito administrativo italiano e europeu.

No âmbito dessa cooperação, Celone ministrará o  minicurso “Fundamentos do Direito Administrativo” entre os dias 2 e 9 de março no Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD) da UFPR, em Curitiba. A conferência de abertura ficará a cargo do professor Ricardo Marcelo, que também leciona na Faculdade de Direito.

Graduação

Outra ideia é criar possibilidades de intercâmbio na graduação com a implementação de disciplinas que possam ser convalidadas mutuamente nas áreas de Direito Administrativo e Direito Constitucional. “Queremos ter o projeto de percurso integrado concluído até junho, para permitir ingresso de alunos já no segundo semestre”, explica Estefânia.

O reitor Ricardo Marcelo lembrou que a UFPR tem laços importantes com universidades italianas, que inclusive  ajudaram na internacionalização de programas de pós-graduação e na formação de docentes.