Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Criadores de porcos da Raça Moura dão primeiro passo para criação de associação

Simone Meirelles     2 de abril de 2019 - 10h46

Reunião dos criadores na UFPR (foto Leonardo Bettinelli)

Produtores de porcos da raça Moura estiveram reunidos no Setor de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Paraná para dar início à formação de uma associação. O objetivo foi organizar os criadores para definição das normas comuns, para obter no futuro a marca coletiva e a certificação de origem geográfica da raça e do sistema de criação, que poderá tornar o Porco Moura e os produtos oriundos do animal mais reconhecidos e valorizados. Os criadores convidados para o evento são atendidos pelo projeto de extensão  “Porcos Moura: Caracterização de sistemas tradicionais e fomento à criação de suínos de raças nacionais”. Este projeto realizou ao longo das últimas décadas o resgate e registro da raça, originária e típica do Sul do Brasil.

Alguns desafios que a associação tem pela frente já estão claros para os produtores. Por exemplo,  a formalização e adequação dos criadores e processadores, diminuição do custo da logística de comercialização. Além disso, a valorização das raças nacionais puras e normas adaptadas para controle genealógico e para venda de reprodutores de raças nacionais. É preciso focar na caracterização, registro e valorização de cada sistema tradicional. Para superar esses desafios, os produtores contam já com a assessoria da UFPR, Sebrae-PR, Ministério da Agricultura, EMBRAPA, Emater-PR e Secretaria de Estado do Abastecimento do Paraná.

Produtores reunidos com a equipe da UFPR

Participaram da primeira reunião vários criadores de diversas cidades do Paraná, técnicos e pesquisadores de instituições que mantêm rebanhos de conservação (UFPR, EMBRAPA, UEPG, Universidade de Passo Fundo-RS, CEEP Newton Freire Maia, CESCAGE-Ponta Grossa-PR), técnicos do MAPA, SEAB-PR, IAPAR, EMATER-PR e SEBRAE-PR, além de pós-graduandos e graduandos da equipe do projeto na UFPR. Ao final do encontro, ficou definido que os produtores irão se reunir novamente em algumas semanas, quando estiver pronto o esboço do estatuto da Associação Paranaense   de Criadores de Porcos da Raça Moura.

Esse novo passo no resgate e popularização dos porcos da raça Moura é comemorado, ainda mais por acontecer neste momento. “Em março de 2019, estamos comemorando cinco anos da retomada do projeto de extensão.”, lembra o professor Marson Bruck Warpechowski, coordenador do projeto. O resgate da raça Moura foi iniciado em 1985 pelo professor aposentado Narcizo Marques da Silva (responsável pelo registro oficial da raça em 1990). Interrompido em 2002, quando o que restou do rebanho foi usado em comodato para fundar o atual rebanho da EMBRAPA Suínos e Aves, o projeto foi reiniciado na UFPR em 2014.

Logomarca do projeto

A solenidade de abertura da Reunião foi feita pelo diretor do Setor de Ciências Agrárias, professor Dr. Amadeu Bona Filho, e pelo chefe do Departamento de Zootecnia, professor Dr. Antonio João Scandolera, com a presença da vice-coordenadora do Projeto de Extensão, professora Dra. Juliana Sperotto Brum. Também participaram diversos professores, técnicos e alunos da UFPR. Em seguida o professor  Dr. Marson Bruck Warpechowski ministrou uma palestra sobre o histórico da raça e do projeto, e em seguida foi iniciada oficialmente a primeira reunião dos criadores.

Saiba mais sobre o Projeto de Extensão neste link: https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/projeto-de-pesquisa-da-ufpr-resgata-suinos-da-raca-moura/.
Mais informações também podem ser obtidas por telefone (41) 3350-5629  ou pelo e-mail porco.moura.ufpr@gmail.com, ou marson@ufpr.br, direto com o coordenador do projeto.