Universidade Federal do Paraná

Menu

Ensino e Educação

Com recorde de trabalhos, J3M 2019 do PET de Matemática da UFPR possibilitou a alunos exercitar pesquisa da área

Camille Bropp     14 de novembro de 2019 - 12h56

Atenção: o texto abaixo foi modificado às 12h27 de 18/11/19 para correção das informações iniciais sobre a quantidade de trabalhos apresentados nas edições do evento.

Com número recorde de trabalhos apresentados (97 contra 68 em 2018), a Jornada de Matemática, Matemática Aplicada e Educação Matemática (J3M) de 2019, que encerrou nesta sexta-feira (8), mobilizou estudantes de Matemática da UFPR no Setor de Ciências Exatas, em Curitiba. Os trabalhos abrangeram seis áreas da matemática: álgebra, análise, geometria e topologia, análise numérica, otimização e educação matemática. Criada em 2015, a jornada incentiva a produção científica, já na graduação, em um campo no qual o Brasil despontou nos últimos anos — em 2018, por exemplo, o país ingressou no G5 da União Matemática Internacional, uma das entidades mais antigas da área.

O coordenador do Programa de Educação Tutorial (PET) Matemática, o professor José Carlos Eidam, lembra que a primeira edição do J3M teve 47 trabalhos. Ou seja, o J3M conseguiu mais que dobrar a produção voltada ao evento em cinco edições. “Este crescimento substancial no número de trabalhos da J3M reflete não só o crescente interesse dos estudantes pela Matemática como área de pesquisa como também o árduo trabalho realizado por eles e seus orientadores”, afirma Eidam, que também coordena o Departamento de Matemática (Dmat).

J3M 2019 teve apresentação de 97 trabalhos, duas vezes mais do que na sua primeira edição, em 2015. Fotos: PET/Divulgação

A cerimônia de encerramento, no dia 8, reuniu mais de cem alunos e professores no auditório do Departamento de Química, no Centro Politécnico. Além de Eidam, participaram do encerramento os professores Eduardo Barra, pró-reitor de Graduação e Educação Profissional; Elisangela de Campos, que coordena o Curso de Matemática; e Ana Luisa Lacava Lordello, vice-diretora do Setor de Exatas.

Pesquisa

A J3M tem como objetivo estimular a produção científica na graduação, com orientação de professores do Dmat, ao mesmo tempo em que capacita pós-graduandos do Programa de Pós-Graduação em Matemática (PPGM) a aturarem em bancas de avaliação. Ainda que boa parte das temáticas dos trabalhos tenha como propósito a investigação de assuntos matemáticos não inéditos, muitos dos estudantes saem da jornada com expectativa de publicação da pesquisa em revistas científicas.

Essa é a intenção do estudante do último ano do bacharelado de Matemática, Vitor Emanuel Gulisz, de 21 anos, que pesquisou as sequências de Auslander-Reiten, usado em álgebras de dimensão finita. O tema faz parte do trabalho de conclusão de curso (TCC) de Gulisz, que optou em apresentar um trabalho que propõe uma sistematização desse assunto da álgebra.

“A maioria dos artigos de Matemática são muito resumidos, o que dificulta a leitura. No meu trabalho estudei um artigo e expliquei todos os detalhes omitidos nele. Assim, a minha intenção é oferecer um texto mais acessível que discuta o tema do artigo estudado”, explica.

Na foto, estudantes que participam do PET Matemática e atuaram na organização da J3M 2019

Na fala de outros dois colegas de Gulisz percebe-se que a intenção de continuar a pesquisa na área está nos planos de vários participantes da jornada. A estudante Bianca Elena Wiltuschnig, 21, que cursa o 4º ano de Matemática, abordou o Teorema de Estabilidade de Lyapunov, matemático e físico russo que viveu no século XIX. e estudou sistemas dinâmicos, como pêndulos. No seu artigo, Bianca trata busca ter uma ideia sobre o comportamento de soluções de equações diferenciais sem precisar resolvê-las explicitamente.

“Como participante, aprender a planejar a apresentação e expô-la oralmente é o mais importante. Além disso, saber organizar o material, coordenar o tempo disponível e conseguir apresentá-lo da melhor forma possível são conhecimentos necessários tanto se for seguir na carreira acadêmica, que é o meu objetivo no momento, quanto se for ingressar no mercado de trabalho”, conta ela, que atua no PET e ajudou na organização do evento.

É o caso também de João Lubanco, de 25, que está no último semestre do curso. Lubanco tirou o artigo apresentado na J3M do seu TCC, que aborda a Teoria de Representações de Álgebras de Lie, usada para estudar rotações que ocorrem com estruturas muito pequenas (infinitesimais).

“Tive a oportunidade de participar pela quarta vez, não apenas como apresentador de trabalho, mas também como organizador do evento, através do PET. E a experiência é indescritível, pois meu futuro como profissional, é ser pesquisador, e parte fundamental da profissão é divulgar os resultados obtidos e isso é feito através de seminários”.

Acesse o caderno de resumos do J3M 2019 neste link

Conheça mais sobre a J3M pelo site do projeto aqui