Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Cerimônia encerra Escola de Verão sobre preservação de dados digitais com presença de professores da Alemanha

Superintendência de Comunicação Social     29 de março de 2019 - 21h07

Nesta quinta-feira (28/03), o campus do Jardim Botânico recebeu a cerimônia de encerramento da DAAD Summer School 2019, organizada pelo Curso de Pós-graduação de Informática da UFPR em parceria com a Universidade de Freiburg, na Alemanha. Métodos de gerenciamento de dados digitais utilizados em pesquisa e os conceitos e a preservação relacionados ao acesso destes dados no futuro foram os temas do evento. A mesa contou com a presença do Pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Francisco de Assis Mendonça, a vice-diretora do Setor de Ciências Exatas, Ana Luísa Lacava Lordello, dos professores convidados Gehard Schneider e Dirk von Suchodoletz e pelo professor Daniel Weingaertner, organizador do evento. O curso foi oferecido como uma disciplina transversal, projeto da PRPPG que abre a oportunidade a estudantes de pós-graduação de cursar uma disciplina fora de seu programa, com a possibilidade da modalidade de ensino à distância.

Encerramento DAAD Summer School 2019 – foto: Marcos Solivan

Lordello em seu discurso destacou a importância da internacionalização da universidade, interlocução acompanhada por Mendonça. “É muito bom, num momento tão difícil como o que passa o país, ver um curso da mais alta qualidade como este em nossa universidade”, comemorou o pró-reitor.

Schneider, um dos palestrantes do curso, lembrou da importância de eventos como estes, que permitem o contato com diferentes perspectivas. Sobre o tema, lembrou da importância de compreender o todo da questão que envolve o gerenciamento e o armazenamento de dados para garantir que possam ser acessíveis e compreensíveis no futuro. “Nós precisamos de rapidez no armazenamento de dados, precisamos de supercomputadores e também precisamos falar sobre os algoritmos utilizados. Podemos acabar perdendo pacotes (packages) de software e os dados que dependiam destes pacotes não poderão mais ser lidos. Precisamos discutir como manter estes dados compreensíveis não só tecnicamente mas também em seus significados”*.

Encerramento DAAD Summer School 2019 - foto: Marcos Solivan

Encerramento DAAD Summer School 2019 – foto: Marcos Solivan

O professor alemão lembrou que apesar da diferença dos contextos, os desafios são parecidos. “Os problemas precisam de diferentes soluções porque temos de considerar as diferentes situações políticas e de estrutura local, mas no fim tratamos do mesmo problema central, como manter os dados para o futuro de uma maneira que as pessoas daqui muitos anos possam ainda acessá-los e compreendê-los”*, afirmou o professor.

Encerramento DAAD Summer School 2019 - foto: Marcos Solivan

Encerramento DAAD Summer School 2019 – foto: Marcos Solivan

Weingaertner lembrou que em todas as áreas científicas se usam volumes cada vez maiores de dados e isso implica em diversas questões sobre o gerenciamento, privacidade, armazenamento e reprodução dessas informações. “É um desafio para a ciência da computação, como vamos garantir que os dados não se alterem a longo prazo? Um livro guardado na biblioteca, se não for destruído, vai manter as mesmas letras daqui a 100 anos, quando o dado é digital isso não é verdade, alguém pode alterá-lo, alguém pode falsificá-lo, são questões de extrema importância numa época em que a pesquisa se baseia cada vez mais numa grande quantidade de dados digitais”, completou.

Todas as aulas foram transmitidas ao vivo e estão disponível no Youtube, o que é fruto de uma parceria entre a PRPPG e a TV UFPR.

O curso foi destinado a estudantes de pós-graduação em Informática de universidades brasileiras, profissionais e pós-graduandos de outras áreas relacionadas à preservação de acervos digitais. Além de Schneider, palestraram no curso os professores Klaus Rechert, Dirk von Suchodoletz, Bernd Wiebelt e Jonathan Bauer, da Universidade de Freiburg, e os professor Cristopher Houser e Daniel Seybold, da Universidade de Ulm. Também palestraram os professores da UFPR, Luiz Eduardos Soares de Oliveira, Lígia Setenareski, Janete Back Estevão e Koralayne C. R. Lima, e, do Laboratório Nacional de Computação Científica, Bruno Schulze.

 

 

*Tradução livre de entrevista gravada

Por Rodrigo Choinski