Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

1ª edição do “Vem pra UFPR Palotina” recebe mais de mil visitantes

Superintendência de Comunicação Social     23 de agosto de 2019 - 9h28

Foto: Leandro F. de Santana

O Setor Palotina da Universidade Federal do Paraná recebeu mais de mil visitantes durante a 1ª edição do “Vem pra UFPR Palotina” – evento com a proposta de apresentar a infraestrutura e as atividades promovidas pela instituição. A programação aconteceu no sábado (17), envolvendo acadêmicos, docentes e a comunidade.

Cerca de 25 escolas de 20 municípios da região levaram seus estudantes de ensino médio para conhecerem os cursos de graduação, projetos de pesquisa e extensão e visitarem salas de aula, laboratórios e o Hospital Veterinário da instituição. Também estavam disponíveis ao público informações sobre o Vestibular 2019/2020, auxílios e a pós-graduação.

“O evento foi um sucesso, esperamos que o Setor ganhe mais visibilidade na região e estreite os laços com a comunidade local”, avalia a coordenadora do evento, professora Ivonete Rossi Bautitz.

Universidade Aberta da Maturidade

Como parte da programação do “Vem pra UFPR Palotina”, o projeto de extensão Universidade Aberta da Maturidade (UAM), do Setor Palotina, realizou a aula inaugural de sua primeira turma.

Ministrada pela diretora do Setor, professora Yara Moretto, a aula reuniu estudantes do projeto, professores, familiares, convidados, autoridades e a comunidade em geral. A abertura do projeto também teve uma apresentação cultural com artistas locais e um passeio guiado pelas coordenadoras do projeto, professora Marivone Valentim Zaott e Renata Gotardo, e pelos estudantes monitores voluntários Diogo Felipe Paiva, Cleonice Santos Gonçalves, Samara Mombelli e Agatha Pires Pereira.

As aulas da UAM no Setor Palotina ocorrerão às quintas-feiras à tarde, com uma turma de 30 alunos matriculados. De acordo com a coordenação, a expectativa é que o projeto de Palotina tenha o mesmo sucesso alcançado em Curitiba, que atenda a comunidade, e que, no futuro, seja ampliado.

Experiências do projeto na capital do estado demonstram que atividades educativas em um espaço de exercício e construção da interdisciplinaridade – com participação de professores, pesquisadores, técnicos, alunos de graduação e de pós-graduação – otimizaram a promoção da qualidade de vida para o desenvolvimento cultural e social dos 550 idosos envolvidos nas atividades desde o início da UAM.

As atividades compreendem cursos, oficinas, eventos e visitas, contemplando os seguintes temas principais: inclusão digital; direito do idoso; saúde do idoso; atividades corporais; empreendedorismo; meio ambiente; gerontologia; arte e cultura. O projeto tem como principal diretriz resgatar o valor social dos idosos de forma articulada e interdisciplinar.