Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Novo site alerta para os perigos do excesso de consumo de bebida alcoólica

Maria de Lurdes Welter Pereira     7 de dezembro de 2012 - 8h23

O excesso de consumo de bebidas alcoólicas e as consequências para a saúde, levaram um grupo de universidades a desenvolver um site específico sobre o assunto, que acaba de ser lançado. Além da Unifesp, em São Paulo, da Universidade Federal de Juiz de Fora e a UFPR, também atuaram os pesquisadores da Bieolorrussia, Brasil, Índia e México. O endereço do site é: www.informalcool.org.br

Pela UFPR fazem parte dos estudos a professora Roseli Boerngen de Lacerda, a mestranda Heloisa Arruda Gomm Barreto e a doutoranda Adriana de Oliveira Christoff.

Cerca de dois bilhões de pessoas no mundo consomem álcool e por ano são levadas à morte, atribuídas pelo seu consumo, aproximadamente dois milhões e meio delas. Os problemas de saúde provocados pelo álcool são graves e variados incluindo a dependência com suas complicações e comorbidades psiquiátricas e vários outros problemas clínicos, como cirrose hepática, anemias, doenças neurológicas, hipertensão e diversos tipos de câncer, além de produzir malformações em filhos de mães que usam álcool abusivamente.

Destacam-se também os problemas decorrentes da intoxicação aguda com álcool acarretando outros tipos de problemas como acidentes de trânsito, violência, prática de sexo inseguro, para apenas citar alguns deles que afetam a saúde do indivíduo, como também, problemas de ordem social, legal e financeira.

No Brasil, de acordo com a pesquisadora, um levantamento domiciliar realizado em 2005 nas 108 cidades com mais de 200 mil habitantes, com idade entre 12 e 65 anos, mostrou que 12,3% têm um padrão de consumo que sugere dependência e que 38,3% fazem uso regular de álcool. No entanto, num estudo realizado em 2010 com universitários das 27 capitais brasileiras, a taxa de uso regular de álcool atingiu níveis de 60,5%. Esses dados indicam que os jovens apresentam um padrão de uso de álcool muito mais frequente do que a população em geral, o que fatalmente acarretará mais problemas no futuro.

Em geral, os usuários de substâncias psicotrópicas, como o álcool, procuram os serviços especializados apenas em fase muito avançada do problema. Considerando-se que uma intervenção nas fases iniciais do problema melhora muito o prognóstico e é necessário fazer o desenvolvimento de estratégias precoces de detecção e intervenção. Como a internet é um meio de busca diária crescente de informações e de fácil acesso para jovens e adultos, também se faz necessário o desenvolvimento de uma forma on-line de instrumentos de detecção e de técnicas de intervenção direcionadas para os problemas relacionados ao uso abusivo de álcool. Isto traria benefícios plausíveis, uma vez que eliminaria possíveis problemas que a aplicação presencial proporciona, como o constrangimento e a dificuldade de acesso aos serviços de saúde.

Este portal sobre álcool e saúde, com ferramentas de intervenção de autoajuda pela internet, foi desenvolvido com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) e lançado no dia 6 de dezembro em quatro países, Bielorrússia, Brasil, Índia e México. O portal tem como público-alvo os profissionais da saúde, os gestores de política pública sobre álcool e a população em geral. Serão disponibilizadas informações sobre autoajuda para reduzir o uso de álcool, como também, fornecer informações cientificamente embasadas sobre esta droga.

Esta nova modalidade para lidar com o uso de risco e nocivo de álcool está surgindo em muitos países. As suas principais vantagens incluem, a facilidade de usar, a disponibilidade por 24 horas, o indivíduo não necessitar se locomover ou esperar para ser atendido, garantir o anonimato e não ter custo.

O projeto, no qual este portal foi desenvolvido, está incluído nas atividades da OMS para as estratégias globais de redução do uso de risco e nocivo do álcool e implementado pelo Departamento de Saúde Mental e Abuso de Substâncias da OMS em colaboração com o Instituto Trimbos da Holanda e com institutos e universidades da Bielorrússia, Brasil, Índia e México. No Brasil, três universidades estão trabalhando em colaboração para o desenvolvimento do portal e sua adaptação para nossas características culturais: a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e a Universidade Federal do Paraná (UFPR) com o apoio financeiro da Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa (Afip). Esta iniciativa está de acordo com as políticas nacionais sobre álcool e drogas coordenadas pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2018 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR