Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Em comemoração dos 40 anos da Embrapa Florestal, Graciela Bolzón de Muniz ressalta a importância do trabalho integrado entre os setores nacionais

Jéssica Tokarski     11 de maio de 2018 - 16h28

A Embrapa Florestas (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) comemorou os 40 anos de fundação da instituição com o evento “Tendências para a pesquisa florestal: caminhos trilhados e perspectivas” nesta sexta-feira (11). A vice-reitora e professora do curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Paraná, Graciela Inês Bolzón de Muniz, participou da abertura da solenidade e destacou a importância da parceria entre as instituições para viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade florestal.

O Brasil é destaque no cenário florestal mundial pela importância e grandiosidade de suas florestas naturais e pela tecnologia de ponta e produtividade de seus plantios florestais. Ciência e pesquisa são as responsáveis por transformar em realidade o desenvolvimento sustentável, salientou o chefe geral da Embrapa Florestas, Edson Tadeu Iede. “Essa é a parte fundamental que as instituições de ensino nos trazem. Fazem com que transformemos o conhecimento em soluções. Queremos olhar para o futuro, para que nossa sociedade possa trilhar um caminho de sustentabilidade ambiental”.

A vice-reitora Graciela Inês Bolzón de Muniz ressaltou a importância da união de todos os setores. Foto: Leonardo Bettinelli

O Diretor-Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Embrapa, Celso Luiz Moretti, disse que a parceria com a academia é extremamente importante e estratégica.  “Nossa trajetória de sucesso vem contribuindo para o provimento de soluções florestais para o País”.

Graciela relembrou que sua carreira, enquanto acadêmica e pesquisadora, está visceralmente ligada ao setor florestal e enfatizou a ligação da academia com a empresa. “A Embrapa desenvolve uma estreita e profícua relação com a UFPR, principalmente na formação de recursos humanos, que serão absorvidos pela instituição”.

Ela também reforçou que todos os setores devem trabalhar de forma integrada. “Este é o momento de todos nós gestores – de universidades, instituições públicas, setor produtivo e setor privado – nos reunirmos para definir as estratégias que resolvam problemas e incentivem o crescimento do País. O Brasil grande, forte e generoso que estamos construindo precisa de que todas as nações cresçam. Para tanto, é necessário que o Estado e o setor privado sejam fortes e parceiros, pois entre um e o outro está o cidadão e todos dependem deste equilíbrio de forças para que seus direitos sejam sustentados e garantidos”.

A solenidade foi marcada, ainda, pelo lançamento de mais um software da série SISPLUS para o manejo de precisão de florestas plantadas e pela linha do tempo da Embrapa Florestal que apresenta marcos técnicos, de pesquisa florestal e depoimentos. A linha do tempo está disponível no site da instituição.

O evento, que aconteceu no Museu Oscar Niemeyer, seguiu com uma programação de painéis e palestras na área florestal. A palestra de abertura foi ministrada pelo chefe geral da Embrapa Florestas e abordou a evolução e os principais resultados da pesquisa florestal. Na sequência, dois painéis discutiram as florestas no campo do ambiente, economia e sociedade. A palestra de encerramento discorreu sobre o futuro da pesquisa ambiental e foi proferida pelo diretor de P&D da Embrapa.


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2018 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR