Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Últimas notícias...


Histórico de notícias

UFPR lança campanha para inibir trote violento e estimular denúncias de abusos

Superintendência de Comunicação Social     17 de fevereiro de 2017 - 11h02

A Universidade Federal do Paraná lançou nesta sexta-feira (17) uma campanha para inibir atitudes violentas, ofensivas e discriminatórias durante a recepção aos novos alunos da instituição, que volta às aulas na próxima segunda-feira, dia 20. A intenção é mostrar que o trote deve ser um momento de integração e alegria, e estimular a comunidade acadêmica a denunciar atitudes indevidas. As denúncias poderão ser feitas por email (alertatrote@ufpr.br) ou pelo telefone 3360-5221.

Criada em parceria pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) e a Superintendência de Comunicação da UFPR, a campanha “Trote sem violência” será divulgada por meio de cartazes e pela internet – no portal e na página da UFPR no Facebook.

As peças trazem mensagens como: “Na hora de comemorar, abrace o respeito e a diversidade”; “A festa só é boa se a violência ficar de fora” e “A diversão acaba quando o desrespeito começa”.

O objetivo é conscientizar os alunos de que a recepção aos calouros é um ritual de integração com os veteranos, e deve ser um momento de alegria – mas que nenhuma violência, física ou simbólica, pode ser tolerada. As denúncias que eventualmente chegarem à universidade por email ou telefone serão analisadas por um comitê criado especialmente para este fim, e que dará o encaminhamento devido a cada caso – internamente ou, se for o caso, acionando o Ministério Público ou outros órgãos externos.

“Nós sabemos que no Brasil há uma tradição antiga de trotes violentos. Mas numa universidade inclusiva, como desejamos que a UFPR seja cada vez mais, este deve ser um momento de alegria, de integração e também de aprendizado, de contato com a cultura que os novos alunos e alunas vão encontrar na instituição”, afirma a pró-reitora de Assuntos Estudantis da UFPR, Maria Rita de Assis César.

“Então, é importante essa conscientização, para garantir que os nossos novos alunos e alunas se sintam confortáveis dentro da instituição onde vão passar um período longo – para muitos, talvez, o período mais importante das suas vidas”, completa.

A PRAE solicita que as denúncias sejam encaminhadas com informações sobre local, data e hora da ocorrência, o tipo de violência verificado e, se possível, identificação do denunciante e dos suspeitos de praticar a violência.

Trote solidário

Vários centros acadêmicos da UFPR programaram atividades de caráter solidário para marcar a recepção aos calouros na semana que vem.

Na quarta-feira, dia 22, calouros e veteranos  de Química visitarão o Lar de Idosos Iracy Dantas, no Xaxim, para alegrar o dia dos moradores com música e conversa.

Na quinta-feira, dia 23, será a vez das Engenharias. Alunos de Engenharia Civil vão pintar uma quadra esportiva do  Colégio Estadual Barão do Rio Branco, das 8 horas às 15h30.

A partir das 8h45, um grupo de calouros e veteranos de Engenharia de Produção vai ajudar na pintura do Colégio Estadual Professora Maria Aguiar Teixeira, no Capão da Imbuia.

A Escola Municipal Arapongas, no Novo Mundo, deverá receber em torno de 100 alunos de Engenharia Ambiental e Engenharia Mecânica: “A gente pretende plantar flores, limpar os muros e outras áreas da escola”, conta a estudante de Engenharia Mecânica  Carolina Kenicke.

 

Lorena Aubrift Klenk

 


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR