Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Seminário na UFPR avaliou os avanços do Marco Legal

Maria de Lurdes Welter Pereira     29 de julho de 2016 - 12h45

seminário sobre  importação. Foto: Samira Chami Neves

seminário sobre importação. Foto: Samira Chami Neves

Embora ainda existam muitas dúvidas, por conta de artigos a serem regulamentados e também de oito vetos, a lei 13.243 de janeiro de 2016, denominada como Marco Legal da Pesquisa, Ciência e Inovação vem para dar um impulso no desenvolvimento científico e tecnológico do País. A afirmação é do procurador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Leopoldo Gomes Muraro, que fez palestra no 4º Seminário Nacional sobre Importação para a Pesquisa, realizado na Universidade Federal do Paraná. Para o procurador, o grande benefício do Marco Legal é a possibilidade de desenvolver pesquisas com capital privado no setor público. “Em vez de ficar cada um trabalhando sozinho, vamos juntar todo mundo e trabalhar com os mesmos objetivos”, destacou o procurador. Leopoldo Muraro explicou que um artigo da constituição brasileira foi alterado para permitir a viabilidade de investimentos da iniciativa privada nas universidades e centros de pesquisa públicos.

Sávio Raeder (à esquerda) e Leopoldo Muraro (à direita|). Foto: Samira Chami Neves

Sávio Raeder (à esquerda) e Leopoldo Muraro (à direita|). Foto: Samira Chami Neves

Para o procurador, as universidades brasileiras realizam pesquisa, mas geram poucas patentes, enquanto que outros países como Coréia e Japão estão crescendo em inovação. Entende que parte desse crescimento é originário do investimento das empresas nos centros de pesquisa. “Precisamos reduzir esta distância entre o público e o privado”. De acordo com Muraro, no Brasil 60% dos investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação estão nas universidades e, nos Estados Unidos, 75% dos recursos são da iniciativa privada. Com base neste comparativo, o procurador defende o trabalho do pesquisador dentro da empresa, um dos pontos da nova lei. Pelo Marco Legal, o cientista terá mais tempo para atuar na iniciativa privada e poderá receber por isso.

procurador Leopoldo Muraro explica o Marco Legal sob o ponto de vista jurídico. Foto: Maria de Lurdes W. Pereira

procurador Leopoldo Muraro explica o Marco Legal sob o ponto de vista jurídico. Foto: Maria de Lurdes W. Pereira

Sobre as adequações à nova lei, bem como as regulamentações necessárias e também a possibilidade da aprovação dos vetos, o diretor da Secretaria de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Sávio Raeder, explicou as providências que estão sendo tomadas. Um grupo de trabalho do ministério deve publicar nos próximos dias uma série de propostas de regulamentação. Há também a expectativa pela aprovação do projeto 226, do senador Jorge Viana, do PT do Acre, sobre a atuação das ICTs nas atividades de ciência, tecnologia e inovação, que os oito vetos da lei. Há também a perspectiva da edição de uma medida provisória restabelecendo a integralidade da Lei 13.243. Entre as questões a serem regulamentadas estão: a cooperação entre empresas e poder público, importação de produtos e insumos para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, compras, contratações e execução orçamentária e o regime de RH no sistema público de ciência e tecnologia.

A UFPR também criou uma comissão para estudar as adaptações internas que se fazem necessárias para se adaptar à nova lei. Há uma série de propostas que precisam ser analisadas e votadas pelo Conselho de Ensino e Pesquisa.


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR