Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Revista do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento é aceita em banco de dados internacional da Web of Science

Aline Fernandes França     1 de novembro de 2017 - 15h06

A revista Desenvolvimento e Meio Ambiente – DeMA – da Universidade Federal do Paraná integra agora o banco de dados internacional de indexação Emerging Sources Citation Index (ESCI) da Web of Science. A publicação pertence ao Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento.

O reconhecimento da Web of Science é particularmente importante. Ter um selo desses, baseado em uma série de critérios, é uma conquista”, destaca o professor José Milton Andriguetto Filho, um dos editores-chefe do periódico.

Ângela Duarte Damasceno Ferreira, também editora-chefe da revista, conta que a equipe recebe em torno de 60 artigos por mês. “A DeMA foi se profissionalizando aos poucos e hoje é uma grande revista na área. Levamos o trabalho com muita seriedade e não abrimos mão da publicação em português, porque sempre quisemos ter inserção social”, diz.

A participação no banco de dados internacional coloca a DeMA em evidência e contribui para a melhoria da qualidade das publicações. “Poderemos selecionar mais. A gente recebe essa notícia como  um reconhecimento de anos de trabalho. Estamos sempre buscando implementar coisas novas”, afirma José.

Os artigos da DeMA abordam temas socioambientais nos âmbitos local, nacional e internacional. O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR, Francisco Mendonça, ressalta a forte participação histórica do programa na extensão, com o envolvimento de comunidades na produção do conhecimento. “Há necessidade de manter a divulgação aberta porque o programa interage diretamente com realidades de grupos de defesa da Mata Atlântica, pescadores, agricultura familiar, ocupações irregulares, entre outros. A produção científica acontece em conjunto com a sociedade. A revista é um canal de diálogo, com várias representações, como movimentos sociais e ONGs”, afirma.

Entre os requisitos para aceitação no ESCI estão: possuir revisão em pares, ser de interesse acadêmico, estar de acordo com padrões éticos de publicação e disponibilizar conteúdo eletronicamente. A proposta do banco de dados é ampliar conteúdos regionais e os campos emergentes, proporcionando visibilidade para revistas e autores. Os periódicos indexados são pesquisáveis, reconhecidos e citáveis.

A  DeMA já publicou com 49 edições, alcançando mais de 1 milhão e 800 mil acessos. A revista e outras publicações da UFPR estão disponíveis na Biblioteca Digital de Periódicos (BDP).

Histórico da revista DeMA

Editores-chefe da Revista DeMA. Fotos: Samira Chami Neves

Antes mesmo de a DeMA surgir, o programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento publicou três cadernos nos anos 90. Mais tarde, no ano 2000, surgiu a primeira revista impressa. “Já em 2004, quando o programa completou 10 anos, o periódico tornou-se impresso e online. Há três anos, as publicações são totalmente online”, relata a professora Ângela.

O professor José Milton explica o contexto do país no início da revista. “Na área de meio ambiente e desenvolvimento, havia uma grande demanda de publicações, não existiam outras. A gente sentia essa necessidade”, diz.

Desde 2007, a revista conta com um grupo permanente. De acordo com a avaliação dos editores, a sistematicidade e os encontros periódicos melhoraram a qualidade da revista.

Começamos a revista com qualidade, sempre houve essa preocupação. O filtro permaneceu presente no comitê editorial e garantiu a qualidade constante”, comenta o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR, Francisco Mendonça.

Classificação Qualis

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes – possui a classificação Qualis como sistema de avaliação da produção científica dos programas de pós-graduação. O processo anual é realizado por áreas e os estratos indicativos da qualidade são A1 (o mais elevado), A2, B1, B2, B3, B4, B5 e C.

A Revista DeMa possui classificação Qualis B1. Com o reconhecimento da Web of Science, a expectativa é elevar o conceito.

Desafios dos periódicos

As publicações científicas são formas de divulgação da produção nas universidades. “As revistas dão visibilidade ao conhecimento produzido e estão entre os principais elementos de interação entre a instituição e a sociedade. Elas estabelecem diálogo e democratizam o conhecimento”, destaca o pró-reitor Francisco.

Apesar do papel relevante, os professores encontram dificuldades para manter os periódicos. “As revistas precisam de agilidade e por vezes esbarram em um conjunto de burocracias. Hoje, buscamos mudar a política da universidade, no sentido de ofertar facilidades e serviços de excelência da própria instituição”, explica o coordenador de Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, André Luiz Felix Rodacki.

Rodacki destaca entre as parcerias as atividades desenvolvidas pelo Centro de Assessoria de Publicação Acadêmica (Capa) da UFPR. “O Capa faz um ótimo trabalho com as publicações. A UFPR deve acolher as revistas e proporcionar mais estrutura em vez de cada periódico terceirizar os serviços. Essa é a política da PRPPG”, conclui.


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR