Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Obras raras são destaque no acervo das bibliotecas da UFPR

Superintendência de Comunicação Social     7 de abril de 2017 - 16h01

O volume amarelado com as folhas um pouco soltas impressiona. Afinal, são páginas que resistiram a mais de 400 anos desde a publicação. A obra, um tratado sobre Direito Canônico escrito por Gianfrancesco Riva de San Nazzaro e publicado na Europa no ano de 1585, provavelmente na Itália, é uma das mais antigas da coleção de obras raras da Universidade Federal do Paraná.

O acervo de obras raras conta com cerca de 25 mil volumes e está  distribuído principalmente nas bibliotecas de Ciências Jurídicas – onde se localiza a obra de Nazzaro –, de Ciências Humanas e Educação e de Ciências da Saúde. As obras não podem ser emprestadas, mas a maior parte está disponível para consulta, inclusive pela comunidade externa.

A maior parte das obras data do século XIX e começo do século XX, mas há volumes do século XVII e  XVIII, além de alguns volumes mais antigos do século XVI.

Uma das preciosidades do acervo é a tradução para o francês da obra “Les oeuvres meslees de Plutarqueo”, do filósofo grego Plutarco, impressa por Michel de Vascosan no ano de 1574. O volume,  finamente decorado e em ótimo estado de conservação, traz a marca de seu impressor, que se tornou famoso em Paris em meados do século XVI por suas edições de luxo, tendo recebido o título de impressor real da França. O livro pertence à Biblioteca de Ciências Humanas e Educação.

A UFPR trabalha para garantir que este patrimônio não se deteriore. A Biblioteca de Ciências Humanas e Educação é a primeira a contar com um projeto para melhor acondicionar as obras.  Os volumes foram higienizados e ganharam um sistema de controle de umidade e temperatura. O local prepara-se para disponibilizar as obras para consultas. São cerca de 14 mil volumes, a maior parte ainda em processo de catalogação.

Maria Teresa Alvez Gonzati, coordenadora do projeto, explica que são necessários cuidados especiais para manusear as obras, além do acompanhamento de um técnico. Está previsto também o controle das consultas, para que a universidade conheça os trabalhos de pesquisas em torno da coleção.

​Obras brasileiras também fazem parte do acervo. Um volume de Urupês, de Monteiro Lobato, com uma dedicatória ao jornalista e escritor Plínio Barreto é um dos destaques. Barreto foi um importante crítico literário do começo do século XX e costumava receber obras de autores da época para avaliação. Neste conjunto há ainda vários exemplares de obras relacionadas à Semana de Arte Moderna.

Nas prateleiras da coleção em processo de catalogação, destacam-se obras filosóficas de nomes como Voltaire e Friedrich Nietzsche, além de coleções de obras completas de filósofos gregos. Mas o nome que se destaca é o do filósofo do século XIX Søren Kierkegaard.  As obras do dinamarquês são provenientes da biblioteca de um dos maiores estudiosos do autor na América Latina, o filófoso e escritor Ernani Reichman.

Além de uma obra vasta com mais de 50 títulos, entre ensaios, estudos, diários e ficções, Reichman, que também foi professor da UFPR, acumulou em sua biblioteca vários volumes relacionados a Kierkegaard, entre traduções do autor para várias línguas e textos originais publicados em dinamarquês.

Preciosidades

Victor Ferreira do Amaral, um dos fundadores da universidade, também deu suas contribuições ao acervo. Em 1934, doou um exemplar da primeira edição de “Traité Pratique de Gynécologie”, um estudo sobre ginecologia dos médicos Stéphane  Bonnet e Paul  Petit, publicado na França no ano de 1894. O volume faz parte do acervo da Biblioteca de Ciências da Saúde.

Na mesma coleção, outro destaque é “Traité de Radioactivité”, da aclamada cientista Marie Curie. Publicado em Paris no ano de 1910, o livro é uma das obras científicas mais importantes do século XX e trata das descobertas da cientista relativas à radioatividade. Na obra ela revela a descoberta da relação desta energia com os núcleos atômicos e como conseguiu isolar pela primeira vez o elemento químico Polônio, que recebeu o nome em homenagem à origem polonesa de Curie. O trabalho rendeu-lhe o Prêmio Nobel de Química, sendo a primeira pessoa a acumular esta premiação nas áreas de química e física.

Além dos volumes antigos, a coleção da Biblioteca de Humanas e Educação conta com obras de valor histórico. Recentemente a universidade recebeu da Embaixada da Alemanha no Brasil uma coleção de livros publicados durante a Segunda Guerra Mundial, sob o regime nazista. Chama atenção nestes livros a simbologia, como as suásticas impressas na capa dos volumes, que ainda não foram catalogados.

Passear entre as prateleiras deste acervo é um mergulho na história. Podemos ver desde publicações de uma grande coleção contendo a correspondência de Napoleão Bonaparte, até edições antigas da Bíblia, ou o volume contendo todas edições do jornal “O Homem do Povo” editado por Oswaldo de Andrade e Patrícia Galvão, a Pagu, para o Partido Comunista Brasileiro a partir dos anos 30.
Encontramos ainda edições de “Antonio e Cleopatra” e “As alegres comadres de Windsor”, de Willian Shakespeare, publicadas no começo do século XVII. Alguns volumes contam também um pouco da história da UFPR, como o primeiro livro de empréstimos da instituição e o seu primeiro inventário de livros.

Consultas

Não há restrições para a consulta das obras, que é aberta para a comunidade externa à universidade. Porém, considerando o caráter especial dos volumes, eles não estão disponíveis para empréstimo e as bibliotecas mantêm certos cuidados especiais no seu manuseio. É preciso consultar cada unidade para saber mais sobre estes processos.

Devido ao seu estado de conservação e necessidades de cuidados, alguns livros não estão disponíveis para consulta. Há um esforço para a digitalização destas obras. Um exemplo é a obra de Nazzaro, que está disponível em arquivo eletrônico no portal do Sistema de Bibliotecas da UFPR (SIBI/UFPR).

Por Rodrigo Choinski

 

 

 

 


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR