Universidade Federal do Paraná

Menu

Ciência e Tecnologia

Laboratório da UFPR analisa madeira apreendida pelo Ibama

Superintendência de Comunicação Social     26 de janeiro de 2017 - 15h53

A madeira apreendida pelo Ibama estava em uma loja no bairro do Uberaba e serviria para a montagem de estruturas de telhados. Imagem: André Filgueira.

O Laboratório de Anatomia e Qualidade da Madeira da UFPR vai fazer a análise de amostras de uma carga ilegal de madeira apreendida nesta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.(Ibama) em Curitiba. O trabalho é parte de uma parceria entre a universidade e o Ibama para  identificação de madeiras apreendidas em ações de fiscalização.

A operação resultou na apreensão de 30 metros cúbicos de madeira, que estavam numa loja de telhas no bairro Uberaba e serviriam para montagem de estruturas de telhados. Metade da madeira era da espécie popularmente conhecida como castanheira, que está em extinção e tem corte proibido desde 1994. A outra metade inclui madeira de diversas espécies, mas que estava com documentação falsificada e por isso também foi apreendidas.

Pequenas amostras da madeira apreendida foram enviadas para o laboratório da UFPR, onde, utilizando lupas e microscópios, os pesquisadores conseguem definir com precisão a espécie da madeira.

“Com uma pequena lâmina da madeira é possível analisar o arranjo celular do material e assim definir com precisão qual é a espécie da árvore. O arranjo celular serve como uma impressão digital, é único de cada espécie e não pode ser falsificado ou alterado”, explica o professor Umberto Klock, coordenador do curso de Engenharia Florestal Madeireira. O processo completo de identificação leva em torno de uma semana.

A professora da área de Engenharia Florestal Graciela Inés Bolzón de Muñiz – atual vice- reitora da UFPR – conta que a colaboração da universidade com o Ibama inclui, além das análises de amostras, também treinamentos já ministrados para funcionários do Ibama de Brasília.

O coordenador de processos de fiscalização e apreensão do Ibama, Fernando Luiz Nunes, explica que, para o instituto, identificar a madeira corretamente é de extrema importância no processo de apreensão. “A análise da UFPR ajuda a comprovar o corte ilegal e a condição de extinção da árvore. Essas informações são anexadas ao processo de fiscalização e dão subsídio à denúncia”, completa.

Clique aqui para ver imagens relacionadas a esta matéria.

 

 


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR