Universidade Federal do Paraná

Menu

+ UFPR

Criação da Superintendência de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade coloca UFPR na vanguarda da defesa da cidadania e direitos humanos

Jéssica Tokarski     29 de novembro de 2017 - 14h26

O Conselho de Planejamento e Administração (Coplad) da Universidade Federal do Paraná aprovou nesta quarta-feira (29), por unanimidade, a criação da Superintendência de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade (Sipad), unidade executiva central vinculada ao Gabinete da Reitoria que tem como missão propor, fortalecer e concretizar políticas de promoção de igualdade e de defesa dos direitos humanos.

“É um momento que engrandece a universidade”, disse o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca. Ele lembrou que a implantação de uma superintendência para gerir exclusivamente as demandas relativas a direitos humanos, diversidade e diferença na comunidade universitária coloca a UFPR na vanguarda brasileira, já que é a primeira instituição de ensino a dar essa relevância à temática.

O reitor destacou que a criação da unidade foi precedida de amplo diálogo com a comunidade universitária. “Ao longo deste ano nomeamos uma comissão para conversar com todos os grupos e movimentos envolvidos nesta pauta. Houve, ainda, diálogo com os setores das bancadas de técnicos administrativos e discentes”, afirmou.

A  Sipad atuará para buscar o desenvolvimento de ações afirmativas; o reconhecimento da diferença e da diversidade; o atendimento aos direitos de pessoas com necessidades especiais, com deficiência, altas habilidades/superdotação, surdos/as, negros/as, indígenas, quilombolas, comunidades tradicionais, povos do campo, mulheres, LGBTIs, migrantes, refugiados/as, solicitantes de refúgio ou portadores/as de acolhida humanitária, apátridas e outros grupos histórica e socialmente subalternizados, no âmbito acadêmico, pedagógico e institucional da comunidade da UFPR.

Foto: Samira Chami Neves

A pró-reitora de Assuntos Estudantis, Maria Rita de Assis César, destaca que a superintendência já tem muito trabalho pela frente, pois há discussões acumuladas há muito tempo e que serão retomadas: “Já existem, na UFPR, políticas, pesquisas e discussões de núcleos e grupos de pesquisa em conjunto com coletivos e movimentos sociais a respeito de todos os segmentos. Porém agora conseguimos criar uma unidade que vai abranger todas em um só local”.

Maria Rita é pioneira nas políticas da instituição que envolvem questões de gênero e LGBTIs. “Só a questão de gênero já engloba mais de 50% da população da universidade. Agora finalmente encontramos a casa para essa temática e o lugar de elaboração de políticas contra violência de gênero e população LGBTIs. É uma alegria imensa e a coroação de tantos anos de trabalho na área”, conta.

Durante a fase de planejamento da unidade, foram realizadas inúmeras pesquisas e debates por especialistas de cada segmento –  um estudo que envolveu mais de 200 pessoas da comunidade interna e externa. Segundo o pesquisador Paulo Vinícius Silva, do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB),  a criação da Sipad vai promover ações mais coordenadas, abarcando toda a universidade. “Pretendemos fazer um plano de inclusão dialogado com a comunidade interna e externa. Vamos imediatamente colocar a construção coletiva de um plano e a estruturação de diversas ações que fortaleçam as políticas afirmativas e de inclusão, levando essa marca para os diversos programas desenvolvidos na instituição”.

Foto: Rodrigo Juste Duarte

Coesão

A criação da superintendência foi um trabalho que envolveu todos os setores da UFPR, que debateram, opinaram e apoiaram. Da mesma forma, o atendimento será voltado a todos que necessitarem dos serviços da unidade.

Fernanda Rubert, estudante que representa os alunos da UFPR no conselho, também destacou a relevância do tema para a classe: “Gostaríamos de expressar nosso contentamento com o trabalho da comissão. Esperamos que  a Sipad ajude a coibir as manifestações de violência e tornar a UFPR um ambiente cada vez mais diverso e plural”.

A bancada representante dos servidores técnicos administrativos da instituição apóia a criação da unidade e faz questão de participar ativamente do conselho consultivo. “A implementação da Sipad eleva este tema para um espaço de discussão transversal para toda a UFPR, por isso enfatizamos a importância da garantia de abrangência para toda a comunidade”, diz Elias Sebastião Torres da Silva, um dos representantes da categoria.

Constituída por equipe técnica multiprofissional como pedagogos/as, assistentes sociais; psicólogos/as; técnicos/as administrativos e secretários/as executivos, a superintendência vai ter escuta especializada com relação a demandas de pessoas vítima de violência, serviço de acolhimento e encaminhamento adequado.


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR