Universidade Federal do Paraná

Menu

Extensão e Cultura

Confira a programação do segundo dia do Festival de Inverno da UFPR

Superintendência de Comunicação Social     15 de julho de 2017 - 9h49

No sábado, dia 15 de julho, o Festival traz diversas atrações para o público em Antonina e Matinhos.

Antonina

10h00 – Coordenação Central do Festival – Em frente a Praça Coronel Macedo

Credenciamento dos participantes das oficinas

O credenciamento para oficinas continua no sábado das 10h00 às 18h00.

12h30 – Theatro Municipal

Ballet de Antonina

O corpo de ballet de Antonina marca presença com mais uma bela apresentação no Theatro Municipal.

19h00 – Igreja São Benedito

Madrigal da UFPR – Ora Pro Nobis

Madrigal da UFPR – Ora Pro Nobis – 27º Festival de Inverno da UFPR

No concerto deste ano o Madrigal estará apresentando as ladainhas: Nossa Senhora das Dores – Padre José Maurício Nunes Garcia – Lauretanae in D Maior – W. Amadeus Mozart – além da Ave Maria – Félix Mendelssohn. Ao explorar o período clássico, com uma nova proposta de emissão sonora, o grupo busca uma maior imersão nos conteúdos das referidas peças.

20h30 – Theatro Municipal

Companhia de Teatro Palavração da UFPR – LILITH

Palavração Companhia de Teatro da UFPR - Lilith - Festival de Inverno da UFPR 2017

Palavração Companhia de Teatro da UFPR – Lilith – Festival de Inverno da UFPR 2017

A primeira mulher de Adão, cuja história foi extirpada do Gênesis: Lilith. Este casal teria sido criado ao mesmo tempo, do barro. Mas foi expulsa do Paraíso por questionar certas atitudes e posições de Adão a repeito do relacionamento dos dois. Ele tentava colocá-la numa posição mais submissa, e ela se recusava a acreditar-se inferior, afinal eles eram feitos da mesma matéria. Fora do Éden, Lilith teve filhos do pecado: raiva, angústia, ódio e inveja. Mais tarde teria voltado como serpente, para tentar Eva.

Classificação: 14 anos

22h00 – Coreto da Praça Coronel Macedo

Original Marley Cover

A Original Marley Cover é uma banda que faz uma conexão com músicos do Rio de Janeiro e Curitiba, são grandes nomes do reggae nacional reunidos para homenagear o maior artista do reggae mundial: BOB MARLEY. Durante os anos de 2000 a 2004, como Bob Marley Cover, a banda tocou nos maiores festivais de reggae do Brasil e já dividiu o palco com bandas de renome internacional como: Steel Pulse, Maxi Priest, Pato Banton, Israel Vibration, The Wailers e as brasileiras: Cidade Negra, Natiruts, Gabriel o Pensador, Edson Gomes, O Rappa, Ponto de Equilíbrio entre outras. A banda realiza shows em Curitiba desde 2008 e retorna ao PR para se apresentar no 27° Festival de Inverno da UFPR.

23h30 – Ademadan – Praça Coronel Macedo

Baile de Fandango com Grupo Mandiquera

Quem quer dançar e vivenciar o universo da cultura popular tem a oportunidade de participar do Baile do Fandango sob o comando do Grupo Mandiquera, da Ilha dos Valadares, de Paranaguá.

Matinhos

08h30 – Auditório do Setor Litoral

Cerimônia de abertura do Festival em Matinhos

11h às 18h – Espaço Entreblocos do Setor Litoral

– Pixo/Arte – Realização de grande mural coletivo (Espaço Entreblocos)

O Pixo/Arte é uma ação do Projeto de Extensão “Conhecendo e Vivenciando as Artes Visuais” com o apoio da direção do setor, com o proposito estreitar diálogos e oportunidades artísticas no debate e valorização da relação entre o Pixo e as Artes Visuais em sua relação com a comunidade interna e externa á universidade. A atividade vai até às 17h00

– “Atelier de pintura infantil” (Espaço Entreblocos)

“Atelier de pintura infantil” aberta á qualquer idade, possibilitara uma experiencia estética e de apreciação artística as crianças que forem visitar o festival. Esta atividade é uma ação do Projeto de Extensão “Conhecendo e Vivenciando as Artes Visuais”, realizadas por alunos do Curso de Licenciatura em Artes. A atividade vai até à s17h00.

12h às 14h – Espaço Entreblocos do Setor Litoral

Espaço de Apresentações Artisticas

Haverá durante o horário de almoço um espaço com microfone aberto a comunidade para apresentações artísticas possibilitando intervenções espontâneas das mais variadas expressões artísticas.

17h00 às 18h30 – Auditório – UFPR Setor Litoral

Mesa “OS NÓS DA ACESSIBILIDADE” – Profa. Andréa Sério Bertoldi

Trata-se de uma experiência reflexiva sobre acessibilidade e construção de mecanismos de transgressão e adaptabilidades para a validação política e estética do corpo com deficiência na/em performance nos ambientes.

Produção: PROEC – Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFPR.

Sobre as oficinas

O credenciamento para os participantes das oficinas de Matinhos acontecem na cidade.

Paranaguá

Local: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da UFPR

08h – 20h – Exposições visitação (abertas todos os dias menos na segunda-feira – 17/07)

Assim Vivem os Homens – Cultura Popular

A mostra “Assim vivem os homens” aciona memórias, valoriza os atos do dia-a-dia, os costumes, mas também fala de sonhos e de imaginação. Esculturas cujas temáticas abrangem as atividades festivas, cotidianas e imaginárias do povo brasileiro. Bruna Portela , curadora da exposição, explica que o critério de curadoria que foi selecionado são obras potentes, capazes de transmitir ao público a força poética da nossa arte popular.

Corpos e Objetos na Amazônia

A exposição explora — através de peças, fotografias e animações — a relação entre corpos e objetos no pensamento dos indígenas das Terras Baixas da América do Sul, em um percurso pelos objetos de povos como os Kayapó, Ka’apor ou Mamaindê. Muitos desses são usados para enfeitar os corpos e transformá-los, como por exemplo os adornos plumários, colares ou perfuradores. Outros, como as máscaras, têm a capacidade de tornar presentes os “corpos dos espíritos”. Alguns, até mesmo podem ser considerados, eles próprios, “corpos” de seres ancestrais.

Deuses que Dançam

O evento é parte de uma parceria entre o MAE e o curso de Licenciatura em Artes da UFPR Litoral que pretende oportunizar o contato da população com elementos provenientes da cultura do Candomblé, a partir da representação material de suas Divindades. A proposta da exposição é dotar os Orixás de “visualidade material”, permitindo assim o contato do público com elementos da religião, como as danças e músicas de seus rituais e celebrações.


Outras notícias

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Flickr RSS UFPR UFPR no Youtube UFPR no Instagram
Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299 | CEP 80.060-000 | Centro | Curitiba | PR | Brasil | Fone: +55(41) 3360-5000
UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Universidade Federal do Paraná
Rua XV de Novembro, 1299
CEP 80.060-000 - Centro
Reitoria da UFPR - Curitiba - PR - Brasil
Fone: +55(41) 3360-5000

Imagem logomarca da UFPR

©2017 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR